SEXY SEM SER VULGAR \o/

(post original de agosto de 2009 — o tempo se diverte quando a gente voa!)
Roupa de balada quase sempre quer seduzir, quer paquerar né? Tem gente que nasce com o dom :) mas tem gente que tenta demais manipular essa mensagem sedutora aí… e dá ruim — e o look fica menos sexy e mais vulgar.

A gente reuniu aqui as fórmulas que mais personaliza nas nossas montagens de looks, pra simplificar e pra incentivar a experiência: é na prática, montando esses looks, vestindo cada um deles e se observado :) que a gente se apropria, registra sensações de referência, ganha confiança.

tem um jeito de ser sexy pra cada mulher, pode confiar: aqui a gente compartilha as fórmulas que mais personaliza com nossas clientes de consultoria de estilo.

MOSTRA-ESCONDE

Mostrar pele já é seduzir <3 então não mostrar tudo é comunicar: a seguir, cenas dos próximos capítulos (tipo de piada que só quem tem mais de 30 anos vai entender!). Então: se a blusa é muito decotada ou muito cavada, pode ser legal coordenar com calça, com pantalona curta ou com saia mídi/longuete — e assim evidenciar só um parte do corpitcho pra deixar o resto pra imaginação de quem se animar. O contrário também funciona: saias ou shortinhos muito curtos podem render boas coordenações com blusas mais fechadas, com mangas longas — ou com uma terceira-peça sobrepondo.

“DECOTES” POUCO ÓBVIOS

Decote não é só o que mostra o colo, né: pensa em costas de fora, pés de fora, braços de fora, pedacinhos de cintura de fora, laterais da coxa de fora (ui!)… Esses são jeitos bacanas de fazer exposição da figura, mas de um jeitinho menos literal. Quer coisa mais sexy do que as costas aparecerem por baixo dos cabelos que estão dançando junto com a gente? Alôôô mostra-esconde!

CAIMENTOS COMPENSADORES

Todas sabemos: peças justas sempre rendem boas coordenações com peças soltinhas — tipo calça de couro justésima-delícia com uma bata mais soltinha, fluida, escorregadia. Ou uma camiseta bem justinha e brilhosa com um shortinho jeans, soltinho e desgastado. Mas tem mais: especialmente quando tudo é curto ou decotado demais, esse caimento soltinho-fluido pode compensar acrescentando sensação de conforto e informalidade ao look, sabe como? Muita pele à mostra, mas sem marcar. ;-)

“PIRIGUETE NÃO SENTE FRIO”

Ah, nossas versões de *piriguetismo sentem frio sim! Então em noites mais frias é bem possível acrescentar segundas-peles e meias-calças aos looks de balada — que né, são por si só as peças mais mostra-esconde que existem! Especialmente quando não são tão opacas, quando tem transparência. A gente monta muitos looks pras nossas clients usando segunda-pele por baixo de blusas bem cavadas e de vestidos levíssimos; e tenta sempre coordenar as meias-calças delas com shortinhos bem curtos e mini-saias. 01 extra: essas peças aquecedoras ainda dão uma chance linda da gente coordenar mais texturas no look, e incentivar o toque, e render vontade de abraço… ;-)

SAPATOS QUE REFORÇAM OU QUE SUAVIZAM A INTENÇÃO

O sapato também pode ajudar: dá pra “acalmar” um minivestido bem poderoso usando uma sapatilha ou uma rasteirinha e um vestido soltinho fica mais sensual com uma sandália ou uma botinha com saltão!!! Essa brincadeira de menina/mulher não é divertida?

—-

*E o que significa ser piriguete, hein? Mulher que curte paquerar e namorar e seduzir é piriguete? Por que tem tom perjorativo, por que a gente aponta o dedo uma pra outra usando essa expressão como julgamento? Por que não tem boy piriguete, só menina? Por que a gente se permite não questionar essa linguagem, nénão? (Obrigada Flávia Stefani por essa chamada de atenção!)

+ QUER TRABALHAR COMO PERSONAL STYLIST?
+ COMO CONSTRUIR UM GUARDA-ROUPA INTELIGENTE

Oficina de Estilo no seu email
IDÉIAS PRÁTICAS PRA FACILITAR O VESTIR!
  • e comprar menos e melhor
  • e se arrumar em menos tempo
  • e se sentir linda e autêntica com o que tem no guarda-roupa
  • e exercitar criatividade e se sentir empoderada <3