DIFERENÇAS ENTRE AJUSTE E REFORMA

Roupa comprada pronta não é feita pra gente: ninguém (ou quase ninguém) tem tamanho padrão homogêneo e equilibrado no corpo inteiro — tem gente que é 38 na parte de cima e 40 na parte de baixo, ou mesmo -super comum!- tem bumbum 42 e cintura 40. Por isso toda loja tá preparada pra ajustar peças, pra deixar o que não foi feito pra gente com caimento um pouquinho mais personalizado, mais cuidado, mas “prestado atenção”. Quem faz compras com a gente aprende isso demais porque quase nunca a gente sai de uma loja com a sacola — 99% das peças que a gente experimenta/compra com clientes de consultoria de estilo fica pra ajustar e a gente leva pra casa só o papelzinho com a referência do serviço (alô ansiedade!).

o que só melhora a performance da roupa no corpo? e o que modifica o design com que a peça foi pensada? no blog da Oficina: http://www.oficinadeestilo.com.br/blog/diferencas-entre-ajuste-e-reforma/

Acontece que a gente pode se empolgar nos ajustes e customizar a peça além do necessário — ou além do que as costureiras da loja tão preparadas pra customizar: ajuste é uma coisa, reforma é outra! Tempos atrás a Cris, uma ótima vendedora daqui de SP, contou pra gente que uma marca onde ela trabalhou organizava workshops com toda a equipe a cada estação pra explicar o que é possível e o que não é possível “operar” nas peças, pra que não haja ‘ultrapassagem de limites’ na hora do provador.

Simplificando, se considera ajuste:

-o que adapta a peça à anatomia específica de quem usa,
-o que melhora a performance da roupa no corpo de quem vai usar;

e se considera reforma:

-o que influi no design da peça
-o que modifica o trabalho intelectual da/o estilista.

Então conta como ajuste: diminuir a cintura, subir alcinhas, arrumar alturas de punhos e barras, tirar excesso de tecido na costura debaixo dos braços e tals — tudo sem mudar as características originais da peça. Conta como reforma acrescentar pences pra acinturar uma peça que é mais soltinha, mudar a costura do ombro de lugar, inserir botões extra no decote, tirar detalhes como pregas ou fendas, tirar zíper e mais. Até fechar bolsos pode influir no trabalho intelectual da estilista, então conta como reforma, veja só!

Vale super prestar atenção nessas “interferências de provador” e ter em mente que… calça largona é pensada pra ser largona — encher de alfinetes pra deixar a modelagem sequinha é desfazer um trabalho intelectual anterior (por exemplo). Vale também ter na agenda o número de uma costureira super experiente pra essas eventuais interferências, né?

+ as costureiras e a personalização
+ ordem de preocupação na costureira
+ Vista quem você é: Descubra e aperfeiçoe seu estilo pessoal
+ costureira em casa todo mês

Oficina de Estilo no seu email
IDÉIAS PRÁTICAS PRA FACILITAR O VESTIR!
  • e comprar menos e melhor
  • e se arrumar em menos tempo
  • e se sentir linda e autêntica com o que tem no guarda-roupa
  • e exercitar criatividade e se sentir empoderada <3