QUERO PARECER ELEGANTE

Estar elegante é diferente de ser elegante.

Todo mundo pode usar um look um dia e ouvir das pessoas em volta: “nossa, como você está elegante!” — tipo “como você está chique/arrumada/softiticada”. Já a pessoa que é elegante (visualmente mesmo, sem ter a ver com postura e comportamento — que também são coisas diferentes!), pode estar vestida com calça jeans e camiseta… mas carrega como se fosse um tailleur finíssimo, sabe como? Tem a ver com impecabilidade, com “cara de coisa boa”, com uma espécie de superioridade — como se a mulher elegante-por-natureza não fosse como o resto dos humanos.

Essa ‘elegância natural’ de algumas mulheres não é algo que se fabrica, mas é possível tirar algumas lições delas pra conseguir transmitir uma aparência mais “elevada” quando a gente estiver com vontade/necessidade. E as principais lições são essas:

coordenações monocromáticas
Tudo que é entendido como elegante (no nosso subconsciente) tem a figura esguia, longilínea; então tudo que alonga visualmente a silhueta pode também transmitir essa aparência de elegância. Daí que entra a coordenação de cores monocromáticas, ou seja, a coordenação de cores entre partes de cima e partes de baixo do look que não tenham uma quebra no meio da silhueta. Funciona com coordenação de uma mesma cor em tons diferentes (tom sobre tom) ou com cores diferentes num mesmo tom (tudo escuro ou tudo claro) — a gente particularmente curte mais a segunda opção, que deixa o visual um pouco menos careta!

materiais de qualidade
O segredo pra ter “cara de coisa boa” é: que a coisa seja boa. Isso não quer dizer comprar coisas caríssimas — mas sim prestar atenção no material, no caimento e no acabamento com que essas coisas são construídas. A gente por aqui bate insistentemente na tecla do tecido natural porque faz muita diferença no resultado do look, minha gente! Vale prestar atenção no toque dos tecidos, nos detalhes dos acessórios… pra comprar o melhor que o nosso dinheirinho permite comprar — essa é a mentalidade da mulher elegante.

amor pelos clássicos
A mulher elegante é um pouquinho tradicional, sem ser totalmente careta: por isso ela ama os “clássicos da moda”. A gente pode se apropriar de alguns deles pra adquirir um pouquinho desse refinamento no nosso dia-a-dia: pérolas, trench-coat, escarpins, lenços de seda, bolsas de mão, camisa branca, cardigans, cores neutras… Uma boa sacada é: usar esses itens clássicos com moderação, um de cada vez e coordenados com peças mais informais — pra não correr o risco de ficar um pouco com cara de velha. ;-)

Oficina de Estilo no seu email
IDÉIAS PRÁTICAS PRA FACILITAR O VESTIR!
  • e comprar menos e melhor
  • e se arrumar em menos tempo
  • e se sentir linda e autêntica com o que tem no guarda-roupa
  • e exercitar criatividade e se sentir empoderada <3