ROUPA DE FIM DE SEMANA

A gente tem uma amigona, a Cáren, que fez uma reclamação super pertinente. Ela é jornalista e trabalha em ambiente informal, então meio que pode vestir tudo-e-qualquer-coisa, quase sem restrições. Por causa disso, chega o fim de semana e ela tem a sensação de estar se vestindo do mesmo jeito que se veste pra trabalhar, com a mesma cara! A gente recolheu referências já trabalhadas com algumas clientes de consultoria pra sugerir possíveis soluções pra Cáren e pra todo mundo que possa ter essa mesma sensação. A organização dessas sugestões parte da idéia de que, por mais que esse ambiente de trabalho seja informal, roupa profissional sempre tem uma ou outra direção de adequação — tipo na Bíblia: “tudo é lícito mas nem tudo convém”, né?

como versatilizar as peças de trabalho pra coordenar looks confortáveis, femininos, arrumadinhos na medida ;-)

E esse pode ser um bom começo de raciocínio: tudo que tem restrição de uso no look profissional pode ser aproveitado no look de fim de semana. E se fim de semana é tempo de passear, de namorar, de encontrar amigos e se divertir, então que a roupa acompanhe essas vontades e sirva a esses propósitos! Tão aqui as nossas idéias e fórmulas, com espaço pra todo mundo complementar essa lista nos comentários (a gente adoraria ter colaboração!). Vamos trabalhar juntas pra ajudar a Cáren? ;-)

DRIBLANDO REGRINHAS DE ADEQUAÇÃO

Se pernoca de fora e decotes têm limites no ambiente de trabalho, no fim de semana eles só tão submetidos à vontade da gente usar ou não usar — e usar muito ou pouco. Então o short mais curtinho, a blusa mais decotada, o material mais transparente, a sainha mais atrevida e a sandalinha mais “pelada” podem ser ponto de partida pra esses looks. E se a saliência pesar, a gente compensa coordenando outras peças que completem o look menos “piriguetemente”, mas com conforto e interessância. Até maquiagem, que no trabalho tem função principal de uniformizar e dar carinha de descansada e saudável, no finde ganha espaço pra ficar mais colorida, mais aparecida. Fim de semana pode ser tempo de ser mais feminina e ainda mais confortável do que nos dias de trabalho, nénão?

—01 extra: modelagem soltinha é sempre um elemento visual compensador de comprimentos curtos, transparências, brilho demais, viu. tudo que não gruda na pele ajuda a ‘informalizar’ e dar cara de conforto ao look, bom pra gente inserir como variável na conta da coordenação do look de finde, ó.

EQUILIBRAR MENSAGENS

Se o look começa a ser escolhido por um vestidinho solto de seda, por exemplo, todos os elementos periféricos desse look podem ser mais informais que ele — pra compensar a formalidade da seda e pra tirar um pouquinho da cara de trabalho do vestido. Vestido de seda com sandália havaiana, lenço de algodão no pescoço e bolsona tipo de feira daria certo, não daria? Ou shortinho jeans desfiado e soltinho com camisa de trabalho, sandalinha rasteira e bolsinha de transpassar. Ou calça tipo alfaiataria com regata de algodão fininho e tênis baixo, tipo all star. Sabe como? Tem um monte de mensagens e direções de estilos na nossa série “quero parecer…” — conhecendo elementos e o que cada um comunica a gente consegue equilibrar e compensar todo/qualquer discurso visual!

COMPENSAR COM ACESSÓRIOS

Acrescentar acessórios poderosos a um look-lixão (!!!) é fórmula certeira, pelo menos aqui pra gente na Oficina. Imagina um jeans velhão, uma camisetinha de algodão, sandália ou melissinha e a melhor bolsa que se tem no armário — com o melhor couro, o melhor acabamento, os metais mais legais e tudo super bem conservado: pra gente parece um ótimo contraste, levanta o look todo. Imagina também uma bermudinha de plush, bem com cara de pijaminha, com regata de malha fininha, tênis e um super colar, cheio de pedras e correntes e tals? Pequenos pontos de interessância que sofisticam e comunicam, de uma vez só, qualidade, elegância, personalidade. A idéia é ter acessórios salva-vidas (salva-look?) pra sacar nas horas de preguiça de se vestir pro finde. E eles salvam mesmo!

BRILHO PRA NOITE!

A gente acha que a vida vale mais a pena quando se tem um guarda-roupa versátil, em que tudo pode ser usado de mais de um jeito. Ó que delícia –> as mesmas peças que a gente usa no trabalho podem ser base pra gente acrescentar brilhos pra jantarzinhos e baladas de fim de semana: colar que brilha, jaquetinha de tecido lustroso (tipo sedas pesadas e cetins grossos!), cardigan salpicado de paétes, sandália com pedrinhas, braceletes com aplicações, vale tudo. Vale até pensar em exercitar coordenações de brilhos, tipo shortinho de seda com sapatilha metalizada, ou camiseta com paétes e jaquetinha lustrosa (de-lí-ci-a). E maquiagem também pode brilhar, né? ;-)

AUTO-PERMISSÃO PRA EXPERIMENTAR

E se no trabalho a gente tem se que se vestir pra representar a empresa e fazer todo mundo acreditar que a gente é capaz, no fim de semana a gente pode se vestir EXCLUSIVAMENTE pra gente. Pode fazer o que quiser com o cabelo, pode pregar quantos broches quiser na roupa, pode treinar todo tipo de sobrepoisção, pode exercitar coordenações diferentes de cores e tudo mais. As nossas clientes sempre ficam com esse dever de casa: tem que aproveitar o fim de semana pra exercitar todo e qualquer truque de estilo recém-aprendido, tem que se divertir. Esse é o maior compromisso do nosso tempo off-trabalho, né!

+ um monte dessas idéias nos nossos painéis do Pinterest
+ looks com tênis: como usar
+ roupa de ficar em casa: todo um capítulo na 1ª parte do ebook COMO CONSTRUIR UM GUARDA-ROUPA INTELIGENTE
+ se conhecer é o caminho pra ser feliz (com moda)

+QUER TRABALHAR COMO PERSONAL STYLIST?

Oficina de Estilo no seu email
IDÉIAS PRÁTICAS PRA FACILITAR O VESTIR!
  • e comprar menos e melhor
  • e se arrumar em menos tempo
  • e se sentir linda e autêntica com o que tem no guarda-roupa
  • e exercitar criatividade e se sentir empoderada <3