blog

  • Natal pra gente aqui no BR é fresquinho, né, e no lugar de neve a gente tem brisa do mar (sorte de quem tem!!!). A gente aqui na Oficina acha que calor, aconchego da família e coração tranquilo em fim de ano tem a ver com cores calmas, com pouco contraste (contraste = força), com feminilidade, com serenidade. Segue aqui com a gente que o post traz essa idéia organizadinha, explicadinha, pronta pra usar. Ó!

    natal brasileiro, sem neve e com calorzinho, tem a ver com cores claras e fresquinhas e femininas e serenas! nénão?
    (registro de sessão de montagem de looks de uma das nossas clientes de consultoria)

    CORES COLORIDAS E CLARINHAS

    Nesse fim de ano, nas nossa sessões de montagem de looks com clientes de consultoria de estilo, essa foi uma idéia que a gente personalizou demais (pra cada uma delas): a de coordenar looks em blocos de cor… mas com cores coloridas mas calmas, suaves, delicadas! E se a gente junta cores diferentes em tons parecidos (tipo assim, todos bem clarinhos/calminhos) o look ganha ares monocromáticos — o que rende sensação de silhueta mais alongada and longilínea.

    ELEGÂNCIA e FEMINICE :)

    De quebra, com a mensagem feminina e doce que essas cores-claras-e-coloridas transmitem quando são coordenadas entre si, a gente ganha também a aura elegante que só as heroínas que nunca se sujam tem! Sabe sensação de que pode cair o mundo e a fulana continua impecável toda imaculada de branco? Então. ;-)

    PRA ALONGAR GERAL

    Mesmo entre tons claros é possível “calcular” que efeitos se quer ter em silhueta, viu. Tons mais claros expandem visualmente e chamam mais atenção, tons menos claros retraem e chegam depois, lá longe. Vale comparar tonalidades: branco é mais claro que bege; bege é mais claro que cinza; lilás é menos claro que bege; cinza é menos claro que amarelinho… por exemplo. E aí a gente escolhe pra partes de cima e de baixo os claros que eventualmente podem suavizar o que a gente acha que é maior na própria silhueta, e também os mais claros ainda que vão expandir e fazer brilhar o que a gente tem de mais lindo pra valorizar. ;-)

    EXTRAS INSPIRADORES-AJUDADORES

    + como usar saias longuete ou mídi
    + como coordenar bons looks com tênis
    + como usar pantacourt \o/
    + como coordenar colares e decotes
    + lista de ‘fórmulas boas’ da Oficina

    natal brasileiro, sem neve e com calorzinho, tem a ver com cores claras e fresquinhas e femininas e serenas! nénão?

    natal brasileiro, sem neve e com calorzinho, tem a ver com cores claras e fresquinhas e femininas e serenas! nénão?

    (registros de sessões de montagem de looks das nossas clientes de consultoria)


    (imagens do Pinterest)

    ((post original de 2011 \o/ agora revisado e atualizado: o tempo se diverte quando a gente voa!))


  • A gente acredita ser muito possível abrir as portas do guarda-roupa pra encarar, com muito carinho, as roupas que a gente já tem — e com essa energia renovadora tentar criar looks novos, com cara de verão, só mudando a maneira de coordenar as nossas velhas amigas. A ideia é acrescentar frescor, leveza e suavidade ao visual e sair de casa com as mesmas peças que a gente usou na meia-estação, mas com um ar de novidade. Essas aqui embaixo são algumas direções que a gente usa no trabalho de consultoria com nossas clientes (a cada sessão de looks) pra versatilizar e fazer render o que elas já compraram. O dindin investido continua valendo assim, ó:

    CORES CLARAS E CORES-COLORIDAS
    No lugar do cinza + preto a gente pode experimentar cinza + cáqui, cinza + branco, cinza + tons rosados… e também aproveitar que verão é tempo propício pra juntar as peças coloridas: de repente aquele vestido azulão que a gente usou de meia calça marinho no inverno pode funcionar com uma sandália coral. Já pensou?

    PEÇAS SOLTAS E ESVOAÇANTES
    Que delícia, no calorzão, usar roupas que ficam longe do corpo e que deixam a pele respirar e que “ventilam”. Partes de cima em modelagem evasê de outros caranavais (alô batinhas!) ficam fofos com bermudas soltinhas, prova pra ver. E vestidos amplos podem ficar mais refinados com cardigans bem levinhos por cima, desses quase transparentes com trama bem aberta/vazada, fazendo com que a roupa se aproxime da silhueta. Vale coordenar volume com volume, viu!

    PELE À MOSTRA
    Camisas com mangas dobradas, bermudas e calças com barras enroladinhas, mangas de jaquetas e tops puxadas pra cima dos cotovelos: vale botar esses truques pra desfilar, encolher comprimentos e barras e assim deixar braços e pernocas mais à vista. Sandálias e rasteiras de tiras mais finas também funcionam – pezinhos pelados são super femininos, ces sabem né.

    VAZADOS E TRANSPARÊNCIAS
    No tempo quente fica fácil encontrar lugar no look pras tramas vazadas e pros tecidos tãããão finos que quase-quase ficam transparentes. Laise, rendas de algodão (alô brasilidade!), tricôs com trama mais aberta, recortes a laser, laise e outros elementos vazados transmitem leveza e proporcionam ventinho delícia na pele.

    POUCA ROUPA, MAS ROUPA QUE ACONTECE!
    Pode ser sofrido se enfeitar no calor tropical, a gente se vira nos 30 pra usar pouca roupa… mas fazendo muito com esse pouco! Uma camiseta que tem o decote bordado acaba dispensando um colar, uma camisa ou camiseta de seda no lugar da de algodão de sempre já deixa tudo mais sofisticado. Vale mandar ver em modelagens novas, peças cheias de formas e amarrações, recortes inusitados, superfícies interessantes (coordenadas em variedade) pra assim acrescentar interessância só com parte de baixo e parte de cima (sem terceira peça, sem extras!).

    E MAIS: COMPLEMENTOS QUE VERANIZAM O LOOK
    Cabelos presos de jeitos diferentes podem funcionar como acessório (!!!); colares e pulseiras e bolsas e sapatinhos feitos em materiais alternativos e “naturebas” podem trazer o clima da praia pro asfalto (assim em pequenas doses cabem até no ambiente profissional!); chapéus podem deixar de fazer parte do nosso repertório só em viagens (onde “ninguém conhece a gente” — não é sempre assim?) pra enfeitar, proteger e refrescar. #todasdermatologistaspiram :)


  • Porque usar calça no calor já não é lá muito fácil, mas as brancas têm esse aspecto mais leve além de serem pra lá de elegantes. Pensa que pra manter uma calça branca realmente branca um dia todo a gente tem que ser muito fina, dessas que não esbarram em nada, não derrubam nada, não encostam em nada que possa imacular a candice da tal peça. E toda essa imagem de impecabilidade já vem embutida na calça branca em si – é só usar!

    Outra mensagem bem gritante da calça branca é a sua feminilidade, porque uma calça branca é o que existe de mais próximo de transparência, na versão opaca, sabe!?! E elegância e feminilidade não são dois adjetivos que a gente esteja desprezando, não! São muito bem vindos… A calça branca carrega nela também uma certa informalidade saudável pra coordenar com peças elegantes e ainda ficar com cara de “trabalho tropical”. Por isso calça branca fica tão legal quando usada com camisas ou paletozinhos leves! Outra coordenação bem acertada é calça branca + top claro (bege, cáqui, gelo, etc) formando um conjunto monocromático. E por falar em monocromático, é muito bacana coordenar calças brancas com cintinhos ou sapatos em tons claros ou médios, mas sem ser brancos.

    Então se a calça branca tem todo esse poder, imagina só um terno branco! Uau! É tão poderosamente elegante e feminino que facilmente substitui um vestido bacana numa festona. Chega até a ser sexy! (Não é a toa que o terninho branco abriu muitos dos desfiles das últimas temporadas internacionais) E na versão short/bermuda é o que tem de mais “maria-clara-diniz” pra esse verão. Rola até pra um almoço mais arrumadinho de fim de semana, não rola!?!


  • Pára pra pensar: bate um vento frio e o povo corre pra se agasalhar com casacão preto, cachecol preto, malha cinza, calça de veludo cotelê preto, jeans acinzentado, luvinhas pretas… uma infinidade de roupa escura! Mas né, gente, o que aquece numa roupa não é a cor e quem escolhe se esquentar em looks claros — por mais informais que eles sejam! — já se destaca em qualquer multidão.

    CORES CLARAS NO LOOK DE INVERNO

    Roupa clara sempre carrega um ar mais elegante, dá sensação de “gente impecável”, sabia? E não tem essa de “ai, mas branco suja muito” porque todo mundo é adulto aqui — e se sujar, qual o problema? Roupa é pra acompanhar a gente na vida, vivida de verdade! No fim do dia chega em casa, põe pra lavar e pronto. ;-)

    Administrando texturas e volumes e formas e superfícies, tons claros podem ser até mais versáteis que os escuros (e tempo frio é perfeito pra gente exercitar coordenações com muitas peças juntas, ao mesmo tempo!).

    Vale coordenar tons neutros claros entre si, tipo branco + bege + cinza clarinho + rosê/nude; e vale também incrementar uma base de neutros claros com toques de tonalidades claras das cores mais coloridas — tipo bege + laranja claro + lilás, ou branco + cinza + rosinha… sabe como?

    Pensa que cor clara sempre chama atenção, então vale comprar tons claros entre si pra escolher os maaaais claros pras partes menores da silhueta. O contrário também vale: mesmo entre claros, quem é menos claro pode dar sensação de silhueta mais alongada quando cobre a parte mais pesada visualmente do corpo.

    Um exemplo poderia ser: cliente que tem peso visual na parte de cima da silhueta (com peitão + ombrão) e escolhe usar calça branca + tricô bege. Outro exemplo: cliente que tem parte de cima fininha mas tem quadril largo e bumbunzão pode ter sensação de suavidade nas formas quando escolhe calça cinza clarinha e casaco branco. Entende?

    Tem jeans claro, tem sarja e brim beginhos e em tons de gelo, tem couro claro, tem malha em todos os tons claros do universo, tem cachecol e lenço com coordenações lindas de cores claras, tem uma infinidade de possibilidades pra brincar de monocromático e de tom sobre tom. Direções certeira pra escolher superfícies claras podem ser:

    -materiais com texturas: mais informais e despojados, mais acrescentadores de volume visual
    -materiais lisos: mais formais e elegantes, retraem visualmente

    E tem aqui esse pequeno apanhado de referências aqui em cima com uma gente muito linda e quentinha — todas de tons claros ou médios, pra todo mundo se inspirar e experimentar também. <3

     

    +QUER TRABALHAR COMO PERSONAL STYLIST?
    +COMO CONSTRUIR UM GUARDA-ROUPA INTELIGENTE


  • Calça branca tem tanto poder de deixar o look poderoso que até nas produções mais informais a gente percebe um charme a mais. Lembra de quando a gente fez um post super “guia” de como usar, dos jeitos mais legais e das nossas vontades-sugestões? Pois no fim de semana passado teve todo o nosso passo-a-passo reproduzido na vida real, por gente de verdade. Olha só!

    3

    Nossa primeira modela não teve medo de misturar pesos visuais e arrasou de calça branca (levinha) e jaquetinha de couro (mais pesada). Repara na coordenação de proporções diferentes nas mangas, que graça. Do lado dela tem vestidinho e calça – mas não calça jeans! Só de trocar o jeans pela calça branca o look super sai do comunzão (e a calça podia ser marinho, cinza, creme, caramelo, bege, vermelha e mais). (mais…)


  • A gente sabe que calça branca marca mais, suja mais, dura menos, dá impressão de aumentar o bumbum… por isso mesmo, quando dá certo fica muito muito muito chique. Que roupa clara parece sempre mais elegante, e roupa branca (calça ainda por cima!) inspira uma imagem imaculada, cuidada, de gente que não derrama coisas na roupa e nem se suja de nada, por nada. Também tem a idéia de que o preto é versátil e muito útil, de que combina com tudo e tals… daí a calça branca parece extra, tipo “já tenho todas as outras calças versáteis e agora posso ter essa”. Um mimo – o oposto do funcional, sabe como?

    calcasbrancas1

    Mas a gente sabe também que não é fácil de usar. A modelagem mais acertada é a retinha, com pernas soltas desde o quadril até lá embaixo – as mais larguinhas ou um pouquinho afuniladas também são ótemas. Mais do que todas as outras calças, a calça branca PRECISA ter sobrinha de tecido no bumbum, e essa regra é suprema e absoluta pra conseguir um look elegante. (mais…)


curtimos

ideias complementares às da Oficina