blog

  • Um fundamento da nossa consultoria de estilo é trabalhar grupos coesos de cores nos armários das clientes. Tipo, primeiro a gente identifica um grupão de cores que faz com que a cliente fique mais bonita (alô análise de coloração pessoal) e depois pensa em que cores ficam mais legais junto com essas primeiras. E assim, escolhendo ao longo da vida peças nessas cores todas, a gente vai construindo um armário coerente, em que tudo combina com tudo. E acontece de verdade, é mágico mas a gente presencia na vida real!

    uma catalogação prática que a juda a visualizar que cores "faltam" e podem mais render no nosso próprio guarda-roupa, ó! fórmula no blog da Oficina :: http://www.oficinadeestilo.com.br/blog/conjunto-bom-de-cores-no-armario/

    E aí que durante um trabalho de consultoria, quase-sem-querer, a gente arrumou um exercício bom pra uma cliente — que pode servir pra todo mundo organizar cores e planejar futuras aquisições-coloridas pro armário.

    Pra começar já: pega um bloquinho e uma caneta, vai pra frente do armário e começa a listar as partes de baixo e as partes de cima que tão lá (ou as campeãs de uso). Daí abre uma outra lista paralela, a das cores dessas partes de baixo e das partes de cima. Quando tiver duas listonas de cores, separa tudo em cores neutras e cores coloridas. Tipo:

    _12 partes de baixo :: 8 em cores neutras e 4 em cores coloridas
    _20 partes de cima :: 18 em cores neutras e 2 em cores coloridas

    Nesse exemplo, esse guarda-roupa estaria muito carente de partes de cima coloridas, sacou? E a dona dele poderia se programar pras próximas compras saírem melhor que a encomenda. :) Ou, num outro exemplo, tipo esse:

    _15 partes de baixo :: 1o coloridas e 5 neutras
    _12 partes de cima :: todas coloridas

    Aqui a gente poderia demais planejar futuras compras de mais partes de cima do que partes de baixo, e as partes de cima novas poderiam ser bem mais neutras — pra fazer render esse monte de parte de baixo colorida. Entendeu?

    Isso é consumo consciente, raciocinado, inteligente!

    Essa “catalogação” de guarda-roupa ainda pode ser dividida em peças de frio ou calor, em cores claras e escuras, em peças com texturas ou peças lisas, em formal e informal, mil variações. Todas dão direção pra construção funcional de guarda-roupa — e ainda rendem muitas idéias novas de coordenação. Quem fizer o exercício pode dividir o resultado aqui com a gente nos comentários, viu? Pra cliente em questão deu suuuuper certo! ;-)

    + como versatilizar peças ao máximo
    + pra botar essa idéia em prática num treinamento com a gente \o/
    + como calcular quantidades de peças no armário
    + guarda-roupa que combina com a vida que a gente leva

    NOSSA NEWSLETTER SEMANAL chega aí no seu email com mais questionamentos, facilitadores de vida e idéias práticas sobre estilo pessoal e consumo consciente. ASSINA PRA RECEBER!


  • Roupa guardada por muito tempo estraga mais do que roupa que a gente usa bastante. E roupa guardada por muito tempo em capas/sacos de plásticos estraga muito também, e muito mais rápido! Imagina que qualquer micro bactéria que se infiltrar na sua roupa vai mega se reproduzir dentro daquele ambiente quentinho e sem ventilação que o plástico proporciona quando envolve qualquer coisa. Por isso, é bom guardar somente o que é mais delicado dentro de capas – e essas capas podem ser feitas em TNT, esse material que é todo furadinho e super ventilado. Vale também em algodão ou em tule, viu.

    Roupa precisa de ar, de ventilação, por isso nossas mães ensinam a deixar as portas dos armários abertas de vez em quando (né?). Roupa que a gente usou e que pode ser usada mais uma vez antes de lavar também pode respirar antes de ir pro guarda-roupa: vale deixar a peça pendurada por umas horas antes de acomodar em portas fechadas… num cabideiro, na porta do armário ou num lugarzinho seguro na varanda (bem no ventinho mesmo!) — tem funcionárias de casas de clientes que deixam até no sol, sabia? Mais: isso de deixar ventilar a roupa usada antes de guardar vale especialmente pras peças que vão ser guardadas em capinhas!

    A gente encontrou capas legais sendo vendidas no Império das Capasno American organizer (de plástico num lado e tecido no outro), na OZ organize e também no Multicoisas (não vende online mas tem nas lojas físicas). Quem tiver mais dicas de onde encontrar capinhas bacanas pra roupas, em tecido ou em TNT, pode dividir com todo mundo nos comentários. Que o cuidado que a gente tem com as roupas (em especial as preciosas) influi super na vida útil delas!

    MAIS!
    o que dobra e o que pendura em cabide
    kit de primeiros socorros de guarda-roupa
    o suficiente é mais eficiente :) 


  • UAU! Que simples e que poderoso!
    Funciona na medida da honestidade que a gente exercita com a gente mesma — e quanto mais verdadeira a gente é com o que tem, mais certeira a gente passa a ser com o que quer ter!

    Dá mesmo pra enxugar o guarda-roupa respondendo essa questão — e assim permanecer só com o que a gente AMA usar, e fazer essa menor quantidade de coisas render entre si, e usar muito tudo que se tem: “Se eu estivesse fazendo compras nesse momento, eu compraria isso?” Se mais atrapalha do que ajuda, não precisa estar nos nossos armários!


  • Essa vem da revista da Oprah (MUSA!) e a gente, que mora em apartamento antigão, adorou: diz que gavetas de madeira, dessas pesadas, quando começam a agarrar (muitas vezes por causa de umidade, fica a dica) e demorar pra abrir… deslizam fácil fácil com cera. Tipo: abre a gaveta toda, pega uma vela, vai passando em toda madeira que serve como base pro deslize da gaveta e pronto. A gente aqui pensou que valia a pena até tentar com uma vela dessas bem cheirosas pra aliar gostosura à solução. Alguém já experimentou? Tem soluções alternativas? :)


curtimos

ideias complementares às da Oficina