blog

  • Já houve um tempo, lá pelo período do rococó e do rei francês Luis XIV, em que os homens se importavam muuuuito mais em se enfeitar do que as mulheres. Hoje os papéis se inverteram e as mulheres estão quase sempre muito mais interessadas em renovar o guarda-roupa com novas tendências do que os meninos. Mas por uma brecha de dois meses, os homens parecem continuar à frente das mulheres – ao menos na cabeça dos estilistas.

    As semanas de moda masculinas acontecem um pouquinho antes das femininas no mundo todo, então as ideias dos estilistas pras marcas masculinas e femininas acabam por se coincidir – de um jeito muito legal, afinal a gente tá falando de gêneros diferentes! Dá pra acompanhar as fotos dos desfiles masculinos no site da Vogue UK, eles acontecem geralmente nos meses de junho e janeiro! (mas as datas podem variar).

    A verdade é que os homens, na prática (na vida real!) parecem estar menos abertos a novidades do que as mulheres. No entanto, são nas coleções masculinas que as ideias mais legais, as vontades de moda e tendências mais incríveis surgem antes! Por exemplo, a coleção masculina da Prada já antecipava as (tão famosas!) listras coloridas que a gente quer usar agora, assim como as formas das roupas – e até os modelos masculinos e femininos de sapatos são bem parecidos!

    Mas tudo aparece de um jeito tímido, e parece ganhar muito mais força quando chega a vez das mulheres – maravilhoso pensar assim, né?! Já a Jil Sander, marca que disseminou os blocos de cores, já tinha desfilado meninos de roupas coloridas bem antes das mulheres, e só encheu a passarela com mais cores ainda na segunda apresentação. Incrível perceber como essas ideias evoluem e ganham mais riqueza de uma coleção pra outra! Pra ficar de olho – mesmo! – no guarda-roupa masculino.


  • Tempos atrás dona Miuccia Prada montou uma exposição em algumas de suas lojas, chamada “Waist Down”. Era uma exposição de 200 saias (du-zen-tas!), todas mostradas de jeitos mais legais ainda que as próprias peças: umas ficavam penduradas em displays que giravam, umas foram embaladas a vácuo todas abertonas, umas brilhavam no escuro e mais. Diz que Miuccia se interessou por mostrar o processo de design dessa peça que é símbolo de feminilidade e que ela considera “a camiseta dela”, já que ela usa saias todos os dias (ai que fofa).Teve em NY e teve no Japão (tipo isso), imagina se essa expo viesse pra cá que delícia. Das coisas que a gente adoraria ter visto de perto! Tem na galeria aqui embaixo fotos de como foi – ê lindeza. Pra consolar tem livro retratando a coisa toda – no Amazon pras ricas (ê vontade).

    cinturaprabaixo1

    [nggallery id=52]


curtimos

ideias complementares às da Oficina