PAPA-BOLINHA

papa-bolinha.jpg
papa-bolinha.jpg

Porque algumas roupas fazem "bolinhas" e como cuidar: as bolinhas (ou 'peeling') podem aparecer por causa da construção do tecido, do acabamento da peça, da composição do tecido e do tipo de fio utilizado ou mesmo por causa do produto que se usa na lavagem. E bolinha ou desgaste acentuado sempre passa imagem de desleixo e deselegância, por mais bacana que a peça seja. (Não é?)

Quanto mais poliéster houver na composição do tecido, maior a chance desse tecido ter bolinhas. Por isso a gente insiste que todo mundo devia investir em tecidos naturais, que além de mais elegantes também duram mais (e melhor!). E mesmo no universo dos tecidos naturais, há qualidades e qualidades. Quanto mais longo for o fio do algodão, menor a chance das bolinhas aparecerem - fibras longas proporcionam maior durabilidade e conforto e têm toque mais macio). Também conta a quantidade de fios por polegada: quanto maior essa quantidade for, mais nobre e refinado o produto acabado vai ser (e a vida dele também será looonga).

Mas o vilão mesmo é o atrito: na hora de aplicar produtos de lavagem ou durante o uso, a fricção e o atrito constante provocam bolinhas na superfície em questão. Máquina de lavar em excesso, esfregar demais com as mãos, alças de bolsas que passam sobre a roupa, pastas e afins contribuem para o desgaste localizado e para o aparecimento das bolinhas. (Máquina de lavar cheia também ajuda...)

Tem que ter papa-bolinha em casa (custa R$ 5 e super funciona em tricôs e malhas, a gente usa mointo), e tem gente que se desfaz das bolinhas passando a gilete bem de levinho sobre a peça - mas tem mais risco de esburacar a roupa do que de dar certo! Tem que lavar delicadamente e tem que tomar cuidado com alças e pastas e atritos em geral. E tem que observar as etiquetas de dentro das peças pra escolher sempre mais tecido natural!