A "LINGERINIZAÇÃO" DA PRAIA (E DA VIDA)

Os significados que o dicionário dá pra 'íntimo' são: muito de dentro, profundo; da alma, do coração; doméstico, familiar; vestido diretamente sobre a pele, sob outra roupa: roupa íntima. Ou seja, nem o Aurélio consegue desligar a intimidade da roupa que a gente veste! A gente tá vivendo um momento de muita intimidade com as outras pessoas - por conta dos blogs pessoais, de reality shows e dos twitters da vida, é normal a gente saber quando alguém tá passeando com o cachorro, ver alguém tomar banho, saber o que esse alguém pensa sobre a manchete do jornal do dia. Mesmo que a gente se relacione cada vez menos com as pessoas no “plano material” (ainda que a gente sinta por aqui um contra-movimento) – a gente tá cada vez mais íntimo no “plano digital”. Não é?

E aí, se moda é refelexo de comportamento, se é materialização de como a gente está pensando/sentindo/agindo num determinado momento, faz todo sentido pensar nessa "lingerinização" da moda. Quando a roupa íntima se revela, o que deveria estar por baixo, escondidinho, escapa ou acaba vindo à superfície - desde 2008 as passarelas tão mostrando coleções cheias de transparências, rendas, alças de sutiã e modelagens de sutiãs rendendo outras peças. A referência mais fresca - e a que mais tá impressionando a gente aqui, pro bem! - é a lingerinização da moda praia que a gente já viu/vai ver pro verão que já já vem. Se essas referências todas já tão quase banalizadas na roupa de todo dia, nos biquínis e maiôs elas aparecem espertamente pra supreender com uma imagem super feminina... e elegante! (Mesmo pra praia, não é demais?)

"Lingerie aparente" pode inspirar alguma vulgaridade, mas quando biquínis se apropriam de tecidos lustrosos (pensa em lycra) e cores neutras/tons de pele (todo mundo tem que ter conjuntinhos "básicos" na gaveta de calcinhas e sutiãs, né?), o resultado é bem sofisticado - tá vendo aqui em cima nas fotos de Adriana Degreas e Rosa Chá? E se, nesses mini-micro pedacinhos de tecido, a inteligência fashion dos estilistas consegue inserir vazados, recortes, transparências estratégicas, drapeados e bojos e corsets e estruturas... essa inteligência passa a ser atributo também de quem escolhe usar. Ó que bom: imagem bonita com estória sobre o espírito do tempo - boa de contar vendo as fotos no futuro!