AS GÁSPEAS E A NOSSA SILHUETA

A parte da frente dos sapatos, que cobre os dedinhos, é chamada de gáspea. Se a gáspea cobre super muito os dedinhos, cobrindo um pedaço maior do pé, ela é alta; se ela cobre mas fica rasa, meio que deixando aparecer o comecinho dos dedos, então ela é uma gáspea baixa. Tipo, sapatilhas bem abertas têm gáspea baixa; docksides e mocassins têm gáspea mais alta. A gente já falou de gáspeas aqui no blog muitas vezes, mas né, não custa explicar direitinho o que é!

Pois então, quanto mais baixa a gáspea do sapato é, mais perna aparece no look - e então a gente tem sensação de perna mais longa (e de silhueta mais alongada também!). Por outro lado, quanto mais alta a gáspea, quanto mais ela cobre o pé, menos perna fica aparente e a gente acaba tendo a sensação de perna encurtada (e um pouquinho mais grossa). Isso tudo vale pra quem tá de vestido saia bermuda ou shortinho, que evidenciam o efeito que a gáspea tem na silhueta - com calça comprida a perna já tá alongada independente da gáspea.

Bom é escolher gáspeas sempre mais baixinhas ou escolher sapatos com gáspeas altas em tons próximos do tom da pele (alô nudes diferentes pra cada uma!). Ou coordenar a cor do sapato com a cor da parte de baixo do look (tudo claro ou tudo escuro!) e - melhor ainda! - coordenar looks monocromáticos. Quanto mais a gáspea mostra o comecinho dos dedos, mais feminina a gente fica - essas fendinhas tem conotação super sexy, sabia? No frio vale acompanhar a cor do sapato com a da meia-calça, pra compor um bloco só e fazer crescer visualmente a pernoca.

E aí quem curte esses modelos com gáspea alta (a gente AMA docksides!), pode prestar atenção na fórmula: "quanto mais a gáspea sobe, mais o comprimento sobre junto", pra assim ir manipulando a quantidade de perna que a gente mostra (quanto mais perna de fora, mais alta e magrinha a gente parece).

+ CONSULTORIA DE ESTILO PRA COLOCAR ESSAS IDÉIAS EM PRÁTICA + MAIS DESSES FACILITADORES DE VIDA TODA SEMANA VIA EMAIL + MAIS SOLUÇÕES DE SILHUETA AQUI NO BLOG + FORMAÇÃO PRA QUEM QUER TRABALHAR COMO PERSONAL STYLIST