broches pra animar o fim do ano

Saiu a campanha nova da Chanel, em que as modelas usam cabelón inspirado na Amy Winehouse como a gente viu nesse último desfile - quando o Karl Lagerfeld contou que além dela ser inspiração meishmo, ela é (pra ele) o "negativo da Brigitte Bardot". Acontece que junto com o cabelón a marca montou as modelas cheias de broches, na roupa e até no cabelo! E se a Chanel enche uma foto de campanha com todo tipo de broche a gente entende como um sinal de que esses acessórios importam e fazem diferença! A gente é super a favor de broches como complemento de qualquer look: que além de acrescentar personalidade, também pode dar aquela carinha de festa pra roupa de todo dia. Não é mesmo?!?? =) chanel_broches.jpg idéia pronta: dá pra usar o bloche como tiara, preso à uma fita de cetim amarrada no cabelo! 

Pensando que broche sempre cria um "ponto focal" no look, a gente pode usar em lugares estratégicos pra cahamar atenção pra onde a gente acha mais legal e pra desviar atenção dos sopts que a gente menos quer que sejam notados. Tipo quem tem quadril maior usa na parte de cima do corpo e quem tem peito/ombros/braços maiores usa na parte de baixo - mais no meio, né? Dá pra usar os broches que a gente ama na gola da camisa ou da jaqueta, na lapela do paletozinho, no decote da blusa (e no decote careca dá pra dar uma puxadinha pro lado e criar um novo decote - eu fiz aqui, olha!), na cintura (drapeando/acinturando um vestido soltinho ou em cima da costura da cintura mesmo), no cachecol nos dias de frio, prendendo lenços, arrematando o laço que a gente dá nas faixinhas embaixo do peito (no decote império) ou na cintura e mais - quer dar sugestões nos comentários?!??

broches_oficina.jpg

Broches e pins são "afirmadores instantâneos" de estilo pessoal e são super democráticos: tem tanto em jóias, com metais e pedras preciosas (!!!), como em acrílico, tecido e os vintages-incríveis em feirinhas e brechós - todo mundo pode ter. E esses antiguinhos são um jeito lindo de dar o toque vintage no look sem ficar super brecholenta demais, né? Também tem como quebrar a seriedade dos terninhos e looks mais austeros com broches lúdicos e coloridos (na medida!), e tem como a gente deixar qualquer look mais feminino com os que têm pérolas e formas de flores e tals. E os que têm materiais nobres e lustrosos e brilhinhos e são mais elegantes levantam qualquer vestidón liso, ou transformam mesmo uma peça básica - nessa mesma foto o broche fez o look que eu usei no casamento da Cris: eu tava de super saia, camiseta da Hering e o brilhinho no decote. Quer fazer também?

((post original de dezembro 2007))