CARDIGAN CAMALEÃO

O cardigan é uma das peças mais incríveis do mundo inteiro: é quentinho na medida certa para dias de temperatura intermediária, nos salva do ar condicionado insano da firma ou do cinema e ainda é fininho, fácil de colocar na bolsa quando não está sendo usado. Só até aí a peça já havia justificado sua existência com louvor, mas nós achamos que dava para cobrar mais um pouquinho dela, por isso, começamos a usar cardigã de todo jeito: a) amarradinho na alça da bolsa quando ela está cheia demais para comportá-lo (ou só para fazer um charme!);

b) enrolado no pescoço, simulando um lenço;

c) como faixa, amarrado na cintura de um jeito mais adulto e gracioso que o típico “casaco amarrado na cintura”.

Nas imagens, a Fê explica como fazer esses outros usos do cardigan sem deixar o look com cara de desleixado, de “peguei esse pano velho e amarrei de qualquer jeito”.

Para usar como faixa, a dica é dobrar o casaquinho até que ele fique fino, mais ou menos da largura da sua mão. Já na hora de amarrar na bolsa, nós dobramos como faixa primeiro, depois passamos o cardigan por uma das alças da bolsa e vamos enrolando até que sobre pouco pano. Com a sobra, fazemos uma amarração que pode terminar em um laço, para ficar fofo.

Amarrar o cardigan como lenço no pescoço é a ideia menos simples de fazer, mas ainda assim é fácil. Nós fizemos um vídeo (em 2008!!!) explicando, lembra?

Usar o casaquinho como faixa na cintura é legal para quem tem ombrão e a parte de cima da silhueta mais pesada, já que o enfeite chama atenção para baixo. Nesse caso, quanto mais contraste de cores melhor pois o contraste atrai o olhar, como no caso das fotos em que a Fê aparece com essa combinação mangueirense, adiantando o carnaval.

Por outro lado, cardigan no pescoço é uma boa ideia para quem tem a parte de baixo da silhueta mais pesada, com quadril e bumbum maiores. De novo, quanto mais contraste de cores, mais eficiente fica o truque.

Claro que dobrando o tecido, dando voltas, nós e laços com ele a peça vai ficar amassada, mas nosso amado cardigan costuma ser feito de tricô molinho, desses que desamassam só da gente passar dois minutos vestindo. Diz se cardigan não é amor com botões, minha gente!

(todas as fotos são de juliana cunha) *Juliana Cunha é jornalista e colaboradora do blog da Oficina de Estilo, que sorte a nossa :) ce pode ler outros textos dela pra Oficina aqui -- e os textos autorais dela no Já Matei Por Menos, ó!