"COINDICÊNCIAS" DE VOGUE

No Pense Moda os fotógrafos e os stylists participantes de mesas de debates tocaram num assunto tenso: a coisa das referências literais na hora de se trabalhar imagens de moda aqui no BR, seja em revistas, seja em catálogos e afins. A coisa toda parece meio cíclica: fotógrafos e stylists reclamam que são sempre chamados pra repetir referências literalmente, dizem que os editores mostram editoriais/imagens feitos por profissionais incríveis fora do país e pedem pra reproduzir igualzinho. E falam ainda que não têm tanta liberdade pra propor coisas novas porque os editores dizem que os leitores "não estão preparados" ou que não vão entender. referencia2.jpg Vogue Paris x Vogue Brasil: o editorial-matriz saiu primeiro na revista de lá de fora e foi republicado aqui nessa edição da Vogue BR - na mesma edição em que a versão brasileira saiu. Oooops.

Não tinham editores lá no Pense Moda na hora pra rebater ou pra debater, então a gente ouviu só um lado dessa história. Porque a gente imagina que editores poderiam reclamar que quem não traz nada novo são eles (fotógrafos e stylists!), ou que eles topam fazer o que é pedido sem reclamar ou sugerir outro caminho - não dá pra saber, né? Mas a gente imagina.

referencia3.jpg Vogue América x Vogue Brasil: refletidas no vidro, com canudinho e tudo

O fotógrafo Bob Wolfenson chegou a dizer que é meio obrigação de editores e clientes em geral pedirem referências novas e frescas. Ele disse que é preciso que se produza imagens novas e inspiradoras até pra "educar" o leitor/consumidor, pra que cada vez mais todo mundo compreenda e saiba "ler" imagens de moda mais elaboradas, mais sofisticadas e moderninhas. A gente também acha, e também quer ser 'educada'! Porque repetição faz com que o olho se acostume e se acomode, e a gente vai mesmo perdendo o jeito de decifrar códigos e elementos das imagens de moda que vemos - especialmente quando a Vogue repete tanto assim, ó:

referencia1.jpg Vogue América x Vogue Brasil - e aqui a gente tem um 'plus a mais': tem na revista dizendo que "o editor de moda Giovanni Frasson foi quem decidiu que um jardim tropical seria perfeito para destacar as cores do editorial". A gente acha que quem decidiu isso foi o casal Inez e Vinoodh que fotografou o editorial-matriz na Vogue América, não foi não? E olha que a gente a-do-ra tudo do Giovanni!