Corset ou corselet?

Espartilho é uma peça que muita gente acha difícil de aceitar/combinar/usar, né? Mas sabe que sabendo dosar sua sensualidade, ele pode fazer um papel de terceira peça (!) meio inusitada. Desse jeito, dá pra tirar o look da obviedade!

Ah! E uma curiosidade interessante: muita gente chama o espartilho de ‘corselete’ (abrasileirado mesmo) sem saber que o jeito certo de chamar é ‘corset’ (pronunciando "corsê"). Sabe porque? Quando a gente fala ‘corselet’ é daquele ‘coletinho’, parte de cima de uma armadura, que a gente tá falando. Engraçado, né?

corset

O corset é, então, uma das peças mais femininas que inventaram. Na época em que foi inventado (século XVI), servia pra afinar a cintura das moças, valorizar os seios e deixar a silhueta mais sinuosa - mas isso tudo rolava às custas de muito desconforto. Coco Chanel até libertou as mulheres do aperto (sabia?), mas vira-e-mexe alguém vai e resgata o bendito.

corset

E na hora de pensar em como usar, é legal pensar no look a partir do corset. Tipo, se a peça já tem toda essa carga sexy, é bacana coordenar com ela outras peças com formas mais livres, que não façam a silhueta parecer enlatada de tão justa. Super legal, por exemplo, com calças e bermudas mais folgadinhas, tipo alfaiataria – brincando de misturar elementos masculinos e femininos. Corset também fica muito bacana por cima de camiseta, como se fosse um coletinho... só que bem mais feminino! Vale usar também como blusa, colocando um cardigã ou uma jaquetinha por cima.

A ideia é brincar com o "espartilho" (!!!), fazer dele uma coisa menos 'lingerie super-sexy' e transformá-lo numa coisa feminina - e quem sabe até divertida. Porque no fim, vestir o que faz com que a gente se sinta bem e conversar com o espelho é sempre a melhor saída na hora de testar o novo (no caso do corset, o velhinho!).