CUIDADOS COM OS SAPATOS DE INVERNO

Nós, mulheres brasileiras, estamos acostumadas a ter um monte de sapatilhas, sandálias abertinhas e rasteiras - mas nosso estoque de sapatos de frio, aqueles bons para usar com meias, geralmente não é lá muito generoso... especialmente porque aqui faz muito mais calor do que frio. E aí, acabamos por usar mais vezes um mesmo sapato, o que pode diminuir super o tempo de vida útil daquela botinha de estimação ou do oxford amado. Pensando nisso, a Oficina de Estilo foi direto na fonte – alô sapateiras brasileiras! – pra conhecer os cuidados necessários para manter vários tipos de couros (e para que os nossos sapatinhos queridos durem por muitos e muitos invernos).

Dicas gerais, valendo para todos os tipos de couro:

- Nunca lavar com sabão ou expor seus sapatos de couro ao sol. Nunquinha!

- "Nunca colocar no forno, secador ou atrás da geladeira, porque isso poderá rachar o material", alerta Sarah Chofakian.

- “Caso o sapato molhe na chuva, não use direto o secador, porque o couro fica ressecado. Coloque antes um jornal ou forma dentro do sapato e passe um pouco de vaselina, dica para não quebrar o couro”, explica Paula Ferber.

- Todas as sapateiras são unânimes: Evite ao máximo usar o mesmo sapato de couro dias seguidos, porque uso contínuo, sem intervalo, deforma a peça.

- “Para a grande maioria dos couros é indicado o uso de hidratante de pele normal, sem cheiro”, indica Luiza Perea. Segundo ela, a pelica (couro lustroso), o píton e o couro de peixe são materiais que respiram e sofrem a tendência de ressecar ao longo do tempo. Ela indica a aplicação de hidratante em todos os couros a cada 6 meses.

- “Limpe por dentro e por fora com um pano úmido. Mas atenção: use pano macio, como uma flanela, não exagere na quantidade de água e faça movimentos circulares, principalmente na parte externa. Em couro, tudo é circular. Senão, pode manchar”, explicou Luiza Barcelos.

- Para manter a forma dos calçados, preencha toda a parte interna com papel amassado (pode ser jornal!) e não guarde em caixas ou sacos fechados (que não permitem a circulação do ar) - se guardar em saquinhos, os feitos de tecido ou TNT são opções certeiras.

- A sapateira não deve ser úmida, quente ou clara demais, condições ideais para a proliferação do mofo. Quem quiser prevenir pode colocar saquinhos de sílica gel nas prateleiras ou nas caixas, que absorvem a umidade do ambiente, sugere Luiza Barcelos.

Cuidados específicos para cada couro:

Nobuck, camurça e veludo “A recomendação geral é que, antes do uso, os calçados recebam uma aplicação de um impermeabilizante para torná-los repelentes à água e aos líquidos em geral (dá pra comprar sprays impermeabilizantes nas lojinhas dos sapateiros ou nas alamedas de serviço dos shoppings). A aplicação do impermeabilizante deve ser feita diretamente sobre a peça, mantendo uma distância de 10 cm e deixe secar por 30 minutos. Repetir a operação a cada 2 meses. Quando escovar seus sapatos, caso não tenha a escova certa, substitua por uma escova de dente limpa”, ensina Sarah Chofakian. E esses materiais nunca devem ser escovados enquanto molhados!

Couro Sintético “Se guardar os sapatos em saquinhos, prefira os de flanela ou TNT escuros, para não amarelar. Não use acetona nem álcool para limpeza, ambos tiram o brilho do material. O melhor é  usar um paninho úmido com água e secar logo em seguida, e para dar maior brilho, aplicar ocasionalmente pomada para calçados”, explica Sarah.

Couro Vegetal (ou couro ecológico) Usar graxa incolor, já que na maioria das vezes não possui tinta, é a sugestão de Paula Ferber.