E TUDO COMEÇOU NA BAUHAUS

Olha que antepassados mais chiques nós, personal stylists, temos! Tudo começou muitos anos atrás, no comecinho do século passado, na escola (de design, artes plásticas, arquitetura e artes aplicadas) Bauhaus, láaaaa na Alemanha. Num resumão bem resumido (me desculpem os entedidos no assunto, mas Bauhaus dá um livro e não um simples post) o grande objetivo da escola era unir estética à funcionalidade, eleminando excessos desnecessários. Olha que legal: a Bauhaus foi a primeira escola de design do mundo!!!

E por lá, logo na sua fundação, passou Johannes Itten, artista plástico super esotérico, que foi professor do curso preliminar. Ele ensinava, entre outras tantas coisas, técnicas de combinações harmoniosas de cores. E foi durante suas aulas que ele e sua assistente (Gertrud Grunow) perceberam que seu alunos, ao fazerem os seus estudos de cores, acabavam escolhendo tons que coincidentemente eram muito harmoniosos com os seus prórpios tons naturais (de pele, cabelo, olhos...). Alunos com cabelos escuros, com olhos em cores intensas, com vivacidade na pele, acabavam escolhendo cores vivas, contrastantes, puras. Alunos com cabelos mais claros, olhos mais apagados, pele opaca, acabavam escolhendo cores mais suaves, delicadas, "empoeiradas". Eles perceberam que as pessoas gostavam de se cercar daquilo que criava harmonia com elas, fosse em cores, formas, sons.

Daí corta pra California, na década de 70. Foi lá que algumas mulheres resolveram aplicar isso pras roupas e acessórios que usavam. Rendeu livros mega-sucesso como Color Me Beautiful da Carole Jackson ou Color Me Beautiful's Lookink Your Best da Mary Spillane e Christine Sherlock (tudo parte da biblioteca da Oficina). Surgiu aí a teoria das estações, que considera que cada pessoa fica bem com determinadas cores, com valor (clara ou escura), temperatura (quente, amarelada ou fria, azulada) e intensidade (opaca ou viva) compatíveis com as suas cores naturais. Essas consutoras de coloração pessoal dividiam a humanidade em quatro grupos com nomes das estações da natureza (outono, inverno, verão e primavera). E, gente, foi assim que começaram a trabalhar as primeiras consultoras de imagem, olha só que lindo!!!

A gente, hoje em dia, bem esperta que é, sabe que regras são pra ser quebradas e não levadas tão à sério, mas ainda assim se pauta bastante nessa teoria da harmonia. A gente acredita que tudo que a gente usa em volta do rosto - incluindo cores - devem funcionar como uma boa moldura, que não deveria chamar mais atenção que o quadro que envolve!

E nesse cantinho de rodapé a gente aproveita pra agradecer a Ilana que ensinou pra gente toda essa teoria e ensinou também que de nada vale a teoria se a gente não respeitar a liberdade de cada cliente!!!