LIÇÕES DE PROFISSÃO COM JORGE WAKABARA

A gente conheceu o Jorge quando ele tinha saído do Chic pra trabalhar no portal da editora Abril. Ele era repórter e a gente acompanhou de pertinho uma cobertura que ele fez - sozinho! - pra esse portalzão, com a maior disciplina calma pé no chão lucidez do mundo. Logo depois a gente viu o Jorge conquistar, cheio de mérito, a posição de editor do site da Lilian Pacce - que né, é hoje a melhor fonte de informação em moda no BR. O que a gente sente por ele chama admiração (e um amorzinho infinito também) e olha bem que ele dá, nessa entrevistinha, o conselho mais verdadeiro e direto que se pode dar pra todo mundo que quer trabalhar no 'mundinho'. De verdade! jorge480

COMO COMEÇOU? Eu nunca achei que ia trabalhar com moda. A Alexandra Farah me chamou pra trabalhar na produção e pesquisa do projeto dela, o Filme Fashion, pra primeira mostra que ela estava organizando - e tudo isso porque eu gostava de cinema, e não de moda! Aí eu tive que estudar moda pra fazer a pesquisa e peguei gosto. Depois de um tempo virei estagiário do Chic, que na época também era editado pela Alê.

O QUE ESTUDOU E O QUE ACHA MAIS IMPORTANTE ESTUDAR? Estudei jornalismo e considero importante estudar jornalismo. Óbvio que todo conhecimento de moda também é válido, mas pra ser um bom repórter de moda você precisa, antes, ser um bom repórter de qualquer coisa. A técnica é a mesma. Perguntar, pesquisar - um bom repórter vai saber fazer um texto bom de qualquer coisa se tiver tempo e boas fontes.

QUANTO TEMPO LEVOU PRA 'DAR CERTO' (FINANCEIRAMENTE)? Bastante. O meio de moda é muito glamuroso mas paga pouco. É difícil, exige investimento no começo e nem por isso vai ter dar muitíssimo retorno depois. Não é uma profissão pra quem pretende ganhar muito, definitivamente.

O QUE MAIS AMA NO TRABALHO COM MODA? É divertido. O dia a dia é divertido. Tem muita gente interessante e muito assunto interessante. E eu gosto principalmente do trabalho com internet, que é rápido, é pá pum. Peguei gosto com a internet, seria difícil pra mim me adaptar em outro meio.

O QUE MENOS CURTE NO TRABALHO COM MODA? Tem gente do mal, assim como em qualquer outra área. Mas acho que egos inflados e gente recalcada tem em excesso. Não vejo tanto disso entre, por exemplo, professores de faculdade. Pra se blindar, o importante é ter sensibilidade pra perceber quem é do bem e ficar mais perto deles, trocar mais com eles. E dá-lhe arruda, viu?

QUE APRENDIZADO PODE DIVIDIR, EM FORMA DE CONSELHO, COM QUEM QUER SE AVENTURAR PELO MUNDO PROFISSIONAL DA MODA? Queira muito, vai ser dificílimo. Já avise a sua família que eles vão ter que ajudar, por um tempo, até você conseguir seguir com as próprias pernas financeiramente. E se você não quiser muitíssimo assim, pare já e mude de ideia, porque não vai valer a pena. Não basta gostar, tem que querer pra caramba. E seja pró-ativo, já vai pesquisando e fazendo o que for possível, cria um blog, tenha ideias novas. Tem um monte de gente querendo trabalhar com moda, mas tem pouca gente que realmente surpreenda e mostre coisas interessantes.

A última entrevistinha da nossa série foi feita com o melhor produtor de moda que a gente já conheceu na vida - e o mais elogiado por todo mundo, o mais querido, o mais profissional, o mais comprometido... com vocês, amanhã, Fabio Ishimoto!