NA SAÚDE E NA DOENÇA

Eu fiquei doente, gente. E nunca fico, sério, sou super boa de saúde e de resistência e tals. Mas fiquei doente mesmo, de cama, e fiquei uns 3 dias de molho em casa, bem quietinha (e toda trabalhada nos remédios!) pra ficar boa logo. E me peguei procurando no Dia de Beauté um post antiguinho sobre maquiagem pra dias de gripe (que foi o que eu tive, somada à uma dor de cabeça no corpo inteiro). Imagina, preocupada com maquiagem no meio de uma baixa dessas? Mas eu tava, e não pela maquiagem em si, mas pra que a maquiagem trabalhasse junto com os remédios pra me levantar o astral. remedinhos

E quando eu parei pra pensar na doideira que era ter vontade de me maquiar na gripe mais ferrada do mundo, eu me vi (em frente ao espelho) fazendo as coordenações de cores mais alegres do meu armário - mesmo de moletom e tricô quentinho e meia/patufa. Num dia eu tava de calça de moletom azul marinho, camiseta verde-água, tricô lilás. No outro eu tava de calça de moletom cinza, camiseta coral e tricô roxo. Nos dois looks eu acrescentei lenços (também coloridos!) quando precisei descer pra ir à farmácia, e troquei a pantufa por um tênis todo florido. E eu não consegui fazer tooooda a maquiagem que a Victoria ensinou, mas cuidei da pele e do blush direitinho (com uma camadinha de rímel à prova d'água que os olhos tavam lacrimejando, sabe?). Chegando no ponto de, à noite, eu querer trocar parte de cima e de baixo dos pijamas pra coordemar estampas! ;-)

E isso tudo pode não ter tido efeito no processo de ficar boa, mas fez um super efeito no humor - é claro que o que a gente usa influi na maneira como a gente se sente, né? Logo depois da minha primeira noite doente eu podia acordar reclamando de estar doída e tals, mas acordei ansiosa pra tomar banho e vestir uma roupa beeeem confortável e alegre. Pra descansar e ficar debaixo do cobertor cheia de remédios, mas com um sorrisinho no rosto. ;-)