OMBREIRAS X BRASILEIRAS

Quando a gente estuda pra ser personal stylist uma das teorias que aprende é a do "tipo físico": tem retângulo, triângulo, tubular... Daí que nessa teoria o que é considerado o tipo físico ideal feminino é o "ampulheta" - com larguras de ombros e quadril similares e cintura definida -  e o tipo físico ideal masculino é o "triângulo invertido", com ombros mais largos que quadril. Então quando a gente vê um look com os ombros bem marcados, pontudos, volumosos não tem como não associar essa imagem ao masculino. Não é por acaso que nos anos 80 quando as mulheres queriam exercer cargos em profissões que até então eram só para homens - as executivas - passaram a usar ombreiras. Ombro é poder! ombrosgde

Parando pra pensar um pouquinho nessa "volta" das ombreiras, dá pra se perguntar se a mulher brasileira que é super feminina, vai topar marcar os ombros e desfilar por aí com uma imagem um pouco menos delicada. Será? Porque uma coisa boa da ombreira é que como a grande maioria das nossas meninas tem quadril mais larguinho acaba equilibrando a silhueta. E lógico que a ombreira de hoje não é a mesma que nossas mães (!!??!) usaram no passado. Elas são menos gordinhas, mas mais pontudinhas, beeeeem modernas  - quase sempre vêm acompanhadas de look preeeeeeeeto, sabe!?!

Mas dá pra marcar os ombros e ainda ser mulherzinha! Ombros marcados pode ser ombros decorados (lembra do último desfile da Isabela Capeto?), bordados, enfeitados... E peças com ombro definido podem ser coordenadas com peças muito femininas como vestidos delicados, saias em camadas, blusas de renda, feitas em malhas fininhas, em tecidos transparentes, em cores mais delicadas, sapatos com saltinhos fininhos, pezinhos de fora. Além de ser um super atualizador de look, hein!?! Olha quanta ideia boa na galeria! Vamos experimentar?

[nggallery id=144]