PASSEANDO DE TERNINHO

Pensando bem o terninho - que pras mulheres é o conjunto de calça e paletó feitos no mesmo tecido e mesma cor - é uam das coisas mais práticas que existem no universo das roupas! É quase como um vestido, uma coordenação já pronta, que precisa de muito pouco pra conseguir sair de casa. Uma blusinha por baixo, sapatos, bolsa, quem sabe um colar e vai! Não tem nem que quebrar a cabeça com "o que usar se esfriar/chover/esquentar". Acontece que o terninho, coitado, tem a sina de ser chato, de ser roupa de escritório, de ser careta, de estar associado à uma imagem tradicional e masculina. E se a gente pega o terninho e deixa ele mais moderninho, mais feminino, mais sexy? Daí que a gente poderia usar o conjutinho mais prático do mundo não só pra trabalhar, mas pra passear também. Será?

A gente conseguiu pensar em três jeitos bem diferentes de tirar a seriedade do terninho, olha só:

* em festas e baladinhas dá pra usar o terninho tipo smoking, com tecido lustroso bem como YSL gostava. Como é o terno-festivo dos homens, o smoking tem uma mensagem super sofisticada e se a gente coordena com um top com transparência ou rendado (esse é o verão dos vazados, lembra?) pode até fica sexy!

* e se a gente troca a calça por saia e tenta modernizar o tailleur? A gente pode pensar em formas suuuuper femininas, tipo saias mais volumosas e rodadas, em golas arredondadas, em botões maiores, em modelagens sessentinha pros paletós. A atualização pode ficar por conta das cores fortes da estação. Imagina pink, laranja, amarelo, verdão, azul-céu...

* padronagem é um elemento bem comum em ternos masculinos e que rende boas brincadeiras, tipo desconjuntar o conjunto! Pode ser paletozinho xadrez com calça listrada, pode misturar dois "príncipe-de-gales" em escalas diferente, ou "riscas-de-giz" em cores diferentes. E já que as coordenações são divertidas, as modelagens também podem ser atuais, com calças mais afuniladas ou com pregas ou mais curtas, paletós mais longos, com lapela também mais longa e manga dobrada.

É lógico que quem usa terno todo-santo-dia pra trabalhar não vai querer nem pensar em usar terno pra curtir o fim de semana, mas quem tem um ambiente profissional mais informal pode querer experimentar quebrar regras com a dupla mais clássica do guarda-roupa.