POR CORES-COLORIDAS O ANO TODO

A gente é o país do carnaval, de muitos jeitos: em forma de carro alegórico, em forma de trio elétrico, em forma de frevo, em forma de bloco de rua. Não só isso – a gente é o país que tem a floresta mais famosa do planeta, cheia de cores e flores e frutas e animais. E a gente tem o maracanã verdinho, praias amarelas e azuis, morros super marrons e cinzas, tudo tão colorido, com tanta cor diferente! Essa colorice toda enche os olhos da gente em tempo de copa do mundo, quando todo mundo se cobre de verde-e-amarelo sem pudor pelas ruas. É ou não é?

Quando a gente diz que tudo que a gente veste comunica quem a gente é, pode parecer complicado – eu achava muito complicado tempos atrás e muitas vezes ainda acho. Tem elementos que dizem mais ou menos sobre extremos de personalidade, tipo dão mais pistas sobre quem escolheu usar cada um. Gente mais extrovertida ou mais tímida, gente mais romântica ou mais sexy, gente mais criativa ou mais tradicional. E de tudo que diz pra gente, numa roupa, alguma coisa sobre quem veste esse roupa, a cor é a mais importante. E a mais fácil de ser entendida.

Então, se a gente nasceu/cresceu com taaanta cor em volta, natural seria que a gente se colorisse o ano todo - pra celebrar tanta exuberância em volta da gente.  Não só de verde e amarelo (muito copa-do-mundo mesmo, eu concordo!) mas com todo tipo de corodenação de cores. Tipo torcendo mesmo sem a camisa da seleção, externando brasilidade através dos looks mais coloridos de todos. Torcida por um dia-a-dia mais animado, todo dia e não só de quatro em quatro anos.