ROUPA COM CARA DE EMPRESTADA

Tempos atrás a gente tava com uma cliente que provou um vestido e antes mesmo de sair do provador já soltou: "mas esse vestido parece roupa emprestada pra festa em viagem!". A gente parou na hora pra pensar nesse "conceito". Sabe quando a gente super tem tudo no armário sob controle, mas na hora da festa - ou do fim de semana ou da baladinha de fim de dia... cada um tem uma dificuldade! - parece que nada tem a nossa cara? Tipo numa situação (imaginária) de viagem em que surge uma festa e a única saída que se tem é emprestar a roupa de uma amiga que nada tem a ver com a gente. Parece fantasia, né?

Isso de se aconstumar muito com um estilão e ter dificuldade de se encontrar em outro é super comum. E a solução é das mais fáceis - mas exige exercício. Se a gente faz força pra expandir nossa zona de conforto um pouquinho todo dia, especialmente no 'dresscode' mais usado pela gente (o do trabalho!), uma ousadiazinha a mais na balada não choca tanto. Tipo a gente passa mais tempo vestida pra trabalhar do que pra qualquer outra atividade na vida, então é nessa hora que a gente tem que "treinar" e experimentar. Pra se acostumar e pra não acomodar o olhar de quem vê a gente sempre! Um pouquinho todo dia resulta numa soma grande num futuro não tão distante - e essa "evolução" em estilo é super valiosa. E estilo pessoal só flui de verdade com autenticidade!