SALTO DE DANÇAR MUITO

A coluna do Andre Leon Talley na Vogue América de agosto conta que a Prada e o Izaac Mizrahi fizeram, pra suas coleções de meia-estação, sapatinhos com saltos médios e tirinhas em volta do tornozelo. Olha, a gente aqui acha que quando Prada faz qualquer coisa é sempre oportunidade de prestar atenção e enxergar a vanguarda antes (!!!). E a primeira coisa que a gente pensou foi que esses são elementos incríveis de se ter em sapato-de-sair-pra-dançar! As tirinhas garantem segurança nos passos e os saltinhos não-tão-altos garantem conforto a noite toda - tudo sem deixar de ganhar centímetros em altura e elegância no andar. saltinhosmedios

E se essa altura não vem-tããão-com-tudo como nos saltos altíssimos, dá pra gente compensar ao usar o salto médio. Sapatos com frente alongada (com bicos finos ou mais arredondados) também criam ilusão de altura por deixarem as pernas com cara de mais longas. Gáspeas mais abertas, que deixam o comecinho dos dedos à mostra, tambem têm esse efeito - e ainda passam imagem super sexy (sabia?). E as tirinhas nos tornozelos, mesmo com fama de vilãs (rá!), não fazem tanto mal assim quando combinadas com outros "elementos alongadores de pernas". Partes de baixo (do look) mais curtinhas, como shorts e saias e bermudinhas e vestidos - tudo meio na metade das coxas ou na altura mais emagrecedora do joelho (lembra qual?) - compensam qualquer sensação de perna curta. Essa sensação de aparecer bem mais quando a tirinha em volta do tornozelo tem cor contrastante com a cor da pele, vejam bem! Tirinhas em nude ou em tons clarinhos (ou escuro pra quem tem pele escura) não fazem tanta diferença na silhueta de quem usa. E isso a gente já provou e comprovou em miiiiil provadores!

Saltinhos médios assim equivalem a anabelas em delicadeza e em conforto, mas acabam sendo mais formais e mais apropriados pra baladinhas mesmo - as anabelas cumprem super bem todos esses papéis no dia-a-dia, no trabalho e tals. E todas essas observações valem não só pra quem vai se acabar de dançar ou de circular nas baladinhas da vida, mas também pra quem vai andar horrores ou ficar muito muito tempo de pé, né? Meio que universa, conforto nunca é demais... especialmente na hora de curtir. ;-)

Quer saber mais de balada? Clica pra conhecer o Prestonight. Quer entender essa parceria, Oficina + Balada? Clica pra ler o post em que a gente explica tudo!