SEM PLANEJAR NÃO DÁ!

Porque dinheiro não nasce em árvore, né!?! Mesmo quem tem muito, precisa se organizar pra não acabar fazendo besteira. Dá pra destinar um valor dentro do nosso orçamento pra comprinhas e daí dá pra definir partes desse valor que podemos gastar em cada peça - isso é planejar! planejamento

Funciona mais ou menos assim: se a maior parte da minha semana (ou da minha vida!) eu passo trabalhando, a maior parte das minhas peças devem pertencer ao meu guarda-roupa profissional; ou se eu costumo ir pra praia todo final de semana, biquini pode ser uma peça-chave no meu armário; ou se tenho uma vida social super agitada, talvez eu não precise esperar a liquidação pra comprar aquele top de renda. Deu pra entender?

O dinheiro que a gente investe em uma peça deveria ser diretamente proporcional ao seu uso. Tem como a gente dividir a nossa vida em atividades e daí distribuir o nosso budget seguindo essa divisão. É pura matemática! Só que dessa vez bem mais divertida...

Esse é o terceiro post de uma série que pode ajudar a gente a construir um  “guarda-roupa dos sonhos”. É inspirada em uma matéria – de uma Baazar americana de 2005 – escrita por Lisa Armstrong (então editora de moda do The Times inglês). A gente adaptou os sete passos pra nossa realidade e ainda acrescentou alguns “segredinhos” bem a la Oficina de Estilo. Aproveitem!!!