sobre os paletós do namorado no outono

Os paletozinhos das fotos - e desse outono/inverno - são todos ‘inhos’ mesmo, com ombros certinhos, cinturas ajustadas, mangas estreitas, sequinhas. Vale procurar em brechós (a Vogue desse mês fez matéria assim, atrás do blazer perfeito) e vale usar de todo jeito, em toda ocasião, substituindo complementos mais pesados. Nas referências os blazers funcionaram super bem em festchinhas, sobre vestidinhos de tecidos lustrosos com meias opacas, sobre renda na versão sexy de Gwyneth, sobre vestidinho opaco no look-de-tarde de Julianne Moore e mesmo de micro sainha e camiseta. Quase todas tão usando com a manga puxada pra cima (um charme, não?) e, mesmo quando o blazer completa o look ‘jeans + camiseta’, ele completa arrasante - o look de shortinho e sapatilhas (lá embaixo) é quase o meu preferido! remix

Bom é que mesmo sendo um blazer liso e reto, provavelmente desconjuntado de um terninho antigo (na imaginação!), o efeito é de look super super atual, descolado. A impressão que dá é que essas moças trocaram seus cardigans e jaquetinhas e bolerinhos por uma peça que poderia não ter a ver, poderia pesar, mas que funcionou mega bem por conta do timing: a hora de usar é AGORA. Então vale a tentativa, por cima de qualquer look que daria certo com esses outros complementos - e é experimentando, testando sem medo (nem compromisso) é que a gente vai avaliando os resultados mais legais. E mais: além do blazer acrescentar o elemento masculino no look das meninas, ele ainda cria sensação de cintura fininha quando usado aberto - esse vão vertical que as partes da frente formam ao longo do corpo é ótemo, menina.

remix-2

Especialmente no outono é super legal usar com pernocas de fora, com sandalinhas e outros elementos que façam o look ter cara de frio-e-calor ao mesmo tempo. E muito muito importante - mais importante de tudo! - na hora de escolher e vestir o seu "paletó do namorado", é ter os ombros no lugar. A gente tem a sensação do tamanho exato da silhueta pelo tamanho dos ombros, dos pulsos, dos tornozelos e do pescoço. Tipo se esses pedaços forem pequenos, a gente assume que a silhueta inteira é: então, moças, ombros no lugar certinho, como o blog Bainha de Fita Crepe explica direitinho nesse post. E todo mundo pra frente do espelho!

Esse post é um remix de dois outros posts (antiguinhos!) daqui do blog: tem mais dessa info no post dos blazers do inverno e no post do blazer preto da Kate Moss. ;-)