SOBRE PIRANHA EM ALÇA DE BOLSA

A gente não curte piranha de cabelo. Menos pelo acessório, mais pela maneira como ele é usado: a tendência de quem usa é levar consigo e, no meio do dia, sacar a piranha, enrolar o cabelo de qualquer jeito (na pressa porque né, o meio do dia tá sempre corrido), prender o pedacinho de plástico e deixar restos de madeixas caírem dos lados e atrás. Esse procedimento aí pode até ser feito com cuidado, mas quase sempre deixa aparência de desleixo e de cabelo desmilinguido. Pra gente (e pras nossas clientes!) cabelo preso - mesmo quando bagunçadinho de propósito - pode ter preparo. Vale ir pra frente do espelho,de repente usar um ou outro produtinho que controle fios, cuidar com atenção e carinho. ESPECIALMENTE SE O CABELO PRESO VAI AO TRABALHO COM A GENTE! -1

E aí que a gente curte menos ainda a piranha pendurada na alça da bolsa. Não que o acessório vá estragar o couro ou deformar a alça (pode até ser, né, mas não). Um pedaço de plástico pendurado num lugarzinho que não foi pensado pra isso estraga visualmente a aparência da bolsa - e bolsa, pra meninas, é acessório dos mais importantes na hora de transmitir elegância, organização, controle. Quer ter um acessório pro caso de precisar e que ainda orna? Amarra um lenço na alça no lugar da piranha, que rende mais. Mas essa troca aí daria todo um outro post, né?