VELUDO SEM PRECISAR DE FESTA

Já que veludo é tecido (com cara de) invernal e que a gente vive num tempo em que é possível experimentar o que a gente quiser (em moda), a gente podia usar no dia-a-dia, não? Veludão mesmo, desse tipo alemão, sabe? É pesado, é encorpado e quentinho - mas tem caimento molenga, bom pra acompanhar silhueta, tem um brilho velado e é fofinho, dá sensação de aconchego e de feminilidade. Usado com esperteza, leva pra vida real um pouquinho das festas com que tá mais habituado. :)

Assim: veludo é pesado e tem cara de festa. A sacada então é coordenar opostos pra equilibrar mensagens: bom vai ser experimentar as peças feitas de veludo com outras de caimento leve, feitas em materiais mais informais. Tipo calça de veludo com camiseta e jaqueta jeans; tipo casaquinho de veludo sobre vestdinho de seda opaca; tipo calça de brim, camiseta de veludo e cardigan de tricô; tipo saia ou bermudinha ou short de veludo, camisetinha de renda de algodão (dessas brasileiras) e jaquetinha de couro leve, molinha. No conjunto de peças, o veludo é o responsável pela gotinha de glamour na vida de todo dia.

Pensa em misturar caimentos diferentes, modelagens diferentes, pesos diferentes e compensar tudo com cores claras ou escuras, coloridas ou neutras - coordenações joviais, originais e alegres podem fazer com que qualquer veludo tenha outra cara. Se tem o tecido aí no armário, pronto pra fazer alguma coisa, vale pensar em modelagens "de agora", tipo calça saruel, jaquetinha com ombrinhos ou com cara de militar, shortinho com corte alfaiataria, saia com cintura alta. Parece bacana?!??