COMPETIÇÃO x COOPERAÇÃO

Ó do que a gente precisa: precisa parar de enxergar geral como indivíduos isolados e começar a se enxergar como parte de uma manada que tá toda caminhando junta. Se todo mundo for junto em direção à água, se ajudando no caminho, ninguém vai morrer de sede. Ao mesmo tempo, ficar batendo cabeças pra ver quem vai chegar antes ou quem vai encontrar a melhor nascente não ajuda em o grupo e nem a gente mesma -- todo mundo perde tempo e se desgasta e junto pro buraco, isso sim.

Podemos então combinar que tem que acabar essa história de "amigas e rivais", de querer "matar as inimigas de inveja", de ser "a mais legal de todas", de querer "brilhar mais que a própria noiva". Quando eu entendo que sou muitas coisas, que desempenho muitos papéis, que tenho milhares de facetas - boas e ruins! - tenho mais potencial de me identificar com os outros e de gerar identificação, de sentir empatia, ganho capacidade de ser mais tolerante e de me conectar genuinamente com outras pessoas. A gente pode trocar a relação de competição comum de existir entre mulheres (comum mas nada nada natural!) por uma relação de cooperação!

A colega de trabalho chega acabada, descabelada, com esmalte descascando, com uma roupa maluca. A gente pode se regozijar com a derrota dela - porque isso pode dar sensação de engrandecimento, fazer sentir melhor - ou a gente pode lembrar de quando passou uma noite em claro com filho gripado, com febre, e da manhã seguinte em que foi mais proveitoso dormir um pouquinho a mais e sair de casa sem se arrumar (sem nem passar uma acetona nas unhas!. A gente pode se solidarizar e não cobrar perfeição de outras mulheres - outras HUMANAS! - e então, quem sabe, a gente aceita e perdoa a nossa própria humanidade.

Um colega-homem de trabalho não sabe como essa colega descabelada se sente inadequada, desconfortável, cansada, feia... mas a gente sabe. A gente sabe como a outra se sente por que sente igual --> mulher tem que ser IRMÃ. E tem que parar de apontar o dedo uma pra outra e lembrar que o bem-estar individual depende do bem-estar coletivo, não tem como separar. É nossa atitude individual que impacta no coletivo, e o mundo só evolui se a gente der as mãos.

Pra se engrandecer a gente não tem que diminuir a outra -- se engrandecer não tem a ver com quem tá em volta da gente, não tem que fluir através de comparação. A gente simplesmente trabalha a própria vida pra se engrandecer, e faz o melhor que pode com os recursos que tem, e pronto. <3

+ um guarda-roupa que combine com a SUA vida
+ uma carreira que compartilha colaboração (e não comparação)