ECONOMIA PRAS LIQUIDAÇÕES

Sabe esse desejo de mudança que a gente sente no fim do ano? Essa vontade de resolver tudo de uma vez antes de virar a página do calendário? Na nossa relação com a moda, esse desejo por renovação costuma se manifestar como uma coceirinha na mão que nos faz querer gastar, comprar mais roupas, mudar tudo aqui e agora. Aproveitar o ano novo para dar uma bela editada no armário, doando as peças que não usamos, é uma ótima forma de trazer essa ideia de renovação. Fazer um mural de referências sugerindo novos jeitos de usar acessórios e de combinar peças também pode atualizar seu armário. Já o desejo maior de todos - o de comprar! - deveria esperar.

savings.png

Três ótimos motivos para não comprar em dezembro:

1. Publicidade demais: Esse é o mês em que somos mais bombardeados pela publicidade. De bancos e financiadores de imóveis até vendedores de enciclopédia, todos os segmentos do mercado estão vestidos de papai-noel nos chamando para comprar. Com tanta publicidade e euforia, as chances de comprar por impulso e sem pensar são maiores.

2. Décimo terceiro: Sabe aquele sentimento de riqueza e poder que sentimos quando recebemos um aumento? Pois em dezembro o décimo terceiro faz com que todos os assalariados do país sintam essa euforia louca de ter o dobro do dinheiro que costumam ter. Diante dessa riqueza temporária, é óbvio que os preços sobem.

3. Espere a liquidação: A partir do fim de janeiro, as lojas começam a fazer promoções e bazares. Isso acontece porque todo mundo está duro nesse período por conta das farras feitas no Natal e nas férias. Como em terra de cego quem tem um olho é rei, o dinheirinho que você economizar agora, na época das vacas gordas, pode render muito mais se você tiver paciência e esperar a temporada das liquidações.

A gente sabe o quanto é difícil ter dinheiro na carteira, vestido lindo acenando na vitrine e se controlar para economizar, mas tente entoar o mantra da economia e mentalizar a festa das liquidações!

*Juliana Cunha é jornalista e colaboradora do blog da Oficina de Estilo, que sorte a nossa :) ce pode ler outros textos dela pra Oficina aqui -- e os textos autorais dela no Já Matei Por Menos, ó!