FELICIDADE NO PRÓPRIO ARMÁRIO

"É preciso muito pouco pra construir uma vida feliz, tá tudo na gente mesma -- na nossa maneira de pensar." (Marcus Aurelius Antoninus) Felicidade não tem que ser esperada apenas em grandes eventos ou ocasiões espetaculares. É bem possível - e muito proveitoso! - encontrar felicidade em pequenos hábitos do nosso dia-a-dia. (daqui)

img1

Assim também a gente pode exercitar relacionamento com o próprio vestir: não se satisfazendo somente com compras, peças novas, presentes ou festas pra se maquiar; mas na demanda de criatividade que o guarda-roupa coloca diante da gente todo dia de manhã, a cada escolha de coordenação e acessório. Desenvolvendo e reforçando recursos internos no lugar da dependência de recursos externos, saca?

Pode ser muito muito gerador de felicidade -- e exercitador de orgulho, de força criativa e de satisfação pessoal:

  • montar look de dia frio com uma peça de calor (alô sobreposições!)
  • fazer render no fim de semana alguma coisa só usada no trabalho (e vice-versa)
  • descolar inspiração pra coordenar cores em imagens de decoração e arquitetura :)
  • coordenar peças homenageando personagens favoritos de filmes
  • montar um look inteiro em cores neutras e pontuar com acessórios coloridões
  • juntar tantas texturas diferentes na mesma coordenação quanto possível (cada peça numa textura específica: lisa, fofinha, vazada, tramada, espessa, durinha, molenga...)
  • se propor a usar uma peça favoritona de um jeito 100% novo e diferente

Alguma idéia extra de como se divertir com o próprio guarda-roupa? De como fazer valer o gasto -- de dinheiro, de emoção e expectativa - colocado ali em cada aquisição? De como exercitar o foco da energia no que a gente já tem (e não no que a gente gostaria ainda de ter)?