MAIS UMA FÓRMULA PRA COMPRAR DIREITO

Fórmula boa pra fazer compras inteligente nunca é demais, né? Pois em tempos de pós-crise (oi?) a gente tem mais é que ficar esperta e fazer valer os ensinamentos de procurar valores importantes nas peças e de exercitar a seletividade. Tudo que a gente compra tem que dar certo com pelo menos três outras coisas que a gente já tenha no armário, tudo pode servir pra mais de uma ocasião e render looks com formalidades diferentes. Tendo isso em mente, vale memorizar esse mantra aqui (!!!): o que a gente quer levar pra casa tem que:

VALER O INVESTIMENTO SER ADEQUADO PRA QUEM A GENTE É TER INFORMAÇÃO DE MODA E ESTILO

Por 'valer o investimento' a gente entende custo x benefício. Tem que pensar em quanto vale a peça e quantas vezes a gente vai usar. É de usar todo dia? O material vai durar, é resistente a lavagens e ao uso, é natural, especial? O acabamento é seguro e precioso? Qualidade em material e em confecção implicam valor maior, mas também vida mais longa pra peça - e quanto mais qualidade, mais carinho com a gente mesma (roupa abraça mais que namorado!).

Peça "adequada pra quem a gente é" é peça que veste a idade que a gente tem (difícil, né?) e a vida que a gente leva: a roupa tem que se encaixar no universo dos compromissos que a gente tem durante o dia, do transporte que a gente usa, das sacolas que a gente carrega, do ambiente de trabalho que a gente frequenta e até dos amigos que a gente tem. Tem que valer pra idade e pro momento em que se vive (a vida que a gente levou até aqui faz a gente ter identidade definida, que reflete em estilo!) e pro estilo de vida que se tem.

fofa1
fofa1

Por último, até roupa muito básica pode ter alguma informação de moda. Isso significa que qual-quer peça que a gente escolha pode ser mais do que pedaços de tecido costurados. Pode ter formas diferentes e menos convencionais, materiais com texturas alternativas e interessantes, pode fazer referência a um filme ou a uma personagem que a gente ame, pode lembrar uma paisagem vista em viagem ou uma passagem de um livro, pode carregar valor além do material, sabe? Interessância.

E o mantra tá pronto, agora é só usar. ;-)