COMO ESCOLHER O CASACO PERFEITO (PRA VOCÊ!)

Chega o vento frio e essa é uma boa hora pra se pensar num bom casaco: que aqueça, que funcione bem com todas as nossas roupas, que atenda várias demandas da nossa rotina, que dure por muito tempo (com aparência bonitona ainda). Vale pensar que mesmo quem mora em lugares bem quentinhos, eventualmente pode pegar uma frente fria daquelas (alô desajustes climáticos) e né, tem sempre uma viagem de férias pra ser feita! De quantos casacos assim a gente precisa? Um. Por isso mesmo esse um pode ser o melhor e mais atemporal que o nosso dinheiro possa comprar. E o que faz a diferença na escolha não é quanto se paga, mas o que se escolhe!

Então a gente acha que casaco de invernão pode sempre ser uma compra planejada (e não de ocasião). Vale se preparar desde antes do frio chegar (ou da necessidade) pra estudar modelos, pensar possibilidades, reservar um orçamento confortável.

MATERIAL

Lãs ou misturas com lãs super aquecem e tem aparência bem elegante. Os sintéticos aquecem demais também, mas demandam uma manutenção mais atenciosa pra que durem mais (esses geralmente perdem a aparência boa nas lavagens, adquirem bolinhas e marcam nas costuras quando se passa).

COMPRIMENTO

Barras curtas, na altura do quadril ou logo acima, funcionam super bem pra quem usa muita calça, peças mais curtas tipo saia míni ou mídi, bermuda curta ou short. Quem usa muito mais vestido, saia ou bermuda na altura do joelho pode versatilizar demais os casacos com barras mais longas -- a proporção das peças dá sempre (ou quase sempre) certo e fica bem mais fácil de coordenar. + Alturas de barras, casacos, saias e vestidos

CAIMENTO

Atemporal e certeiro (pra toda silhueta): caimento levemente acinturado, com pences nas costas, acompanhando a silhueta sem grudar mas também sem ser retão demais. Quem tem peso visual na parte de cima da silhueta (alô peitão, alô ombrão) pode suavizar essa sensação com casacos em modelagem evasê, mais abertinhos na parte de baixo.

CORES

Guarda-roupa super neutro o ano todo pode ganhar como um presente um casaco em cor-colorida; guarda-roupa coloridão animadão pode serenizar providencialmente com um casaco em tom neutro. E cor colorida não precisa ser pink gritante ou laranja espalhafatoso: vale pensar em roxo, vinho, azul petróleo... da mesma forma com os neutros: branco e preto são substituídos com originalidade por cinza, marrom, caramelo, verde militar... sabe como? Vale também pra pensar/compensar estampas. + Casacos coloridos ou neutros: como escolher?

FORMAS e LINHAS

Lapelas fininhas e golas discretas ajudam a suavizar sensação de ombros largos e pesados (pra quem tem, né). E lapelas que apontam pra cima desviam atenção de quadris mais largos e também criam efeito de harmonia na silhueta. Quem tá acima do peso pode escolher casacos com linhas e formas bem retinhas; quem é bem magrinha e adoraria acrescentar volume visualmente pode ficar de olho em linhas arredondadas, formas fofuchas (tipo ombros franzidinhos, mangas bufantes, punhos volumosos e pregas na parte de baixo).

VOLUMES EXTRA

Atenção pra bolsos que sobrepõem o tecido pesado do casaco e criam volumes extra (especialmente sobre o quadril). Na hora de experimentar, o cintinho ou a faixa do casaco também precisam passar na prova do volume extra: algumas vezes, quando amarrados/fechados, esses complementos dividem a silhueta em duas partes fofuchas (por conta do tecido espesso do casaco!) -- a gente prefere ensinar nossas clientes a amarrar tudo na parte de trás da peça pra usar abertinho na frente, com o vão emagrecedor bem evidenciado!

+ como fazer boas compras em brechós+ como se proteger linda no frio congelante

QUER TRABALHAR COMO PERSONAL STYLIST?
+ COMO CONSTRUIR UM GUARDA-ROUPA INTELIGENTE