PRESENÇA FACILITA ESTILO PESSOAL

Lista de tarefa é com a gente mesma, nénão? Umas listas infinitas, cheias de coisas encavaladas, acumuladas, sem hierarquia de prioridades, emboladas entre o que é importante e o que é urgente. A gente sente isso em comum com as nossas clientes de consultoria de estilo: tipicamente tá todo mundo fazendo mil coisas ao mesmo tempo, sem estar satisfeita com o desenvolver de cada uma delas, às vezes começando tudo sem conseguir terminar nada (direito).

Quando a gente se propõe a fazer uma coisa de cada vez, quando classifica cada atividade como A MAIS IMPORTANTE a ser feita naquele minuto, quando põe atenção e exercita o foco... a chance daquela coisa dar certo é muuuuito maior. Satisfação vem do fazer concentrado, atento, com envolvimento real. A gente aqui não sabe se é a idade (#véias) ou se é uma defesa do nosso próprio corpo diante do cansaço que a vida multitarefas faz a gente sentir -- mas temos sentido (as duas!) vontade de arrumar as agendas pra conseguir fazer uma coisa de cada vez.

Mesmo que em tarefas "bobas", do dia-a-dia. Tipo se vestir de manhã pra viver o dia, tipo fazer mala de viagem.

Que né, essas são bem esse tipo de tarefa que a gente não escolhe fazer ou não fazer -- elas precisam ser feitas e pronto. Quando a gente viaja, é preciso fazer mala, não tem pra onde correr. Quando a gente acorda de manhã é preciso se vestir, aqui no Brasil é contra a lei sair de casa pelada (sabia?).

Se tem que ser feito, melhor então escolher fazer com alegria. A gente tem se policiado pra tentar fazer tudo nessa vibração da alegria -- em especial as tarefas tipicamente enjoadas de se fazer (e guarda-roupa que não ajuda faz com que se vestir seja uma terfa dolorida, a gente sabe bem). O contrário disso seria reclamar e fazer emburrada mas né, trazendo essa idéia pra nossa atuação profissional, ó o que acontece: não é a energia da reclamação e da gente emburrada que a gente quer emapcotar numa mala. Nem é essa mesma energia baixa vibração que a gente quer envolver no look com que escolhe viver o dia.

É fácil fazer uma coisa de cada vez? Não. É tranquilinho botar alegria no fazer das coisas menos deliciosas da vida? Nénão. Mas nenhuma das duas coisas é impossível.

É possível, até, criar ambiente pra facilitar essas práticas. :)

Se a gente quer fazer uma coisa de cada vez com atenção e alegria, pode ser uma boa diminuir a quantidade/possibilidade de distrações durante a tarefa em questão. Prepara a manhã pra se vestir: desliga a TV, fecha a porta do quarto nem que seja só nesses 20 minutinhos pós-banho, deixa as crianças do lado de fora, não abre espaço pra marido ou amiga ou funcionária dar palpite, bota o celular no mudo, se desconecta mentalmente do whats app, do facebook, dos emails do escritório.

E se conecta com você e com o que você quer sentir. Pode ser que role toda uma equivalência entre sensações e as peças de roupa que se escolhe, sabia? A gente experimenta isso daí direto no nosso trabalho. É possível! :)

Daí a gente entende por que não é legal deixar esse tipo de tarefa pro último minuto, pra fazer na correria e na pressão. Assim parece mesmo ser impossível se colocar nesse lugarzinho da disposição e da alegria. A gente aqui tem tentado demais entrar nessa onda: deixar pra última hora só o que é imprevisto mesmo -- e cuidar com antecedência e calma e serenidade do que pode ser previsto!

Tem esse exercício prático que ajuda a se desconectar do medo e do passado e do futuro -- pra e que reconecta a gente com o aqui e com o agora, que recoloca no prumo (e que a gente faz demais com nossas alunas e com nossas clientes de consultoria) que é assim: bota os dois pés firmes no chão e respira fundo três vezes. Só.

Não precisa ter nome em inglês, não precisa fazer curso pra desenvolver em forma de mil técnicas, não precisa ter nomenclaturas marqueteiras: isso é presença. É a gente querendo reconquistar o foco intencional, mesmo nas pequenezas da vida (que não são tão pequenas quando não rendem satisfação, né). Presença, então, facilita demais estilo pessoal -- e também exercita coração e olhos mais e mais sensíveis.

<3