ROUPA DE CONHECER A FAMÍLIA DO NAMORADO!

ode_roupafamilianamorado1.jpg

Todo mundo já passou ou ainda vai passar por essa -- e se é parte da vida, pode ser mais legal se a gente se prepara. Não porque o que a gente veste é a parte mais importante de se "conhecer os pais" de quem a gente curte, mas porque o que a gente veste influi diretamente na nossa segurança/confiança. Conhecer a família do namorado precisa ser uma delícia e super natural, mas pode ser quase-quase como uma entrevista de trabalho - sendo que você vai ser "avaliada" por um 'emprego' que já é seu (haha!). Tem expectativa em mão dupla: o que vão achar da gente e o que a gente quer que achem. São aqueles primeiros (e cruciais) cinco minutos em que a gente pode deixar claro como a gente é NA VIDA - daquele momento em diante!

Pensa que não é ocasião pra usar roupa de trabalhar, mas também não é balada 'sozinha com o namorado' (tu-do menos usar roupa escandalosa nessa hora, pfvr gente!) - nem 'fim de semana desarrumada'. É alguma coisa entre todas essas outras que não tem 'código de vestir' definido, mas tem um elemento que comunica além da roupa: o conforto. Na hora de conhecer a família o conforto que a roupa proporciona pode querer dizer, também, que há um conforto em "pertencer ao grupo", sem competição, sem disputa de importância, sem restrições. Sem querer se aparecer demais, sem fazer força - mas também sem se anular. É a hora de juntar idéias que podem parecer opostas, mas que são a melhor fórmula pro momento: discrição confortável e marca-registrada pessoal (o signature look, lembra?). Como se a gente usasse o conforto e a discrição como base pra fazer brilhar detalhes que digam super quem a gente é.

namorado_ode.jpg

E aí a gente pode pensar em tecidos maleáveis e agradáveis de se tocar, tipo sedinha, moletom, algodão fino, malhas bacanas - pra estimular o abraço, haha! Em cores médias ou mais claras, que funcionam como "acalmadoras de look". Em formas mais arredondadas (nada pontudo demais, nada angular demais!) que são percebidas como não-agressivas, graciosas, delicadas. Em coordenar as peças sem tanto contraste. E então abrir espaço pra um jeito só seu de prender o cabelo, ou pra um broche que tenha a-sua-cara, pra uma coordenação de colares que só você usa, pra um jeito especial de combinar estampas e texturas, praquela sapatilha querida... e pro sorrisão, que é sempre o melhor acessório - e o mais fácil de "brilhar" quando a gente tá apaixonada. :)

namorado_ode1.jpg