TUDO NO TAMANHO CERTINHO!

jessica_simpson

Quando a gente quer parecer mais magrinha (ou com tudo no lugar!) a maior dica de todas, a mais valiosa, é a de comprar peças no tamanho certo. O que a gente veste tem que cair suave sobre as formas do corpo, sem marcar - o ideal é que o tecido siga a silhueta sem grudar na pele. O que a gente compra em loja não é feito pra gente, no nosso corpo e com as nossas medidas: tudo é feito com medidas-padrão, por isso é preciso personalizar (quase) tudo que a gente compra FAZENDO AJUSTES. Não tem jeito, não tem pra onde fugir. Existe chance de determinada peça cair perfeitamente, mas não é o mais comum.

E quando a gente tem tempo, sai com paciência e com disposição de achar o que o mercado oferece de melhor, é fácil prestar atenção em repuxados, preguinhas, ajustes que podem ser feitos e mais. Mas como todo mundo tem aquele momento de pressa e ansiedade - em que um monte de coisas podem passar batidas dentro de um provador afobado! - vale repassar a listinha aqui embaixo pra manter esses "ítens" fresquinhos na mente. E aí, é só ajustar, ou provar em outro tamanho (e ajustar de novo), ou escolher um outro modelo (e ajustar mais uma vez!) e sair feliz, com o caimento mais impecável que se pode ter - que além de emagrecedor é também muito elegante. Olha só:

A PEÇA TÁ MUITO GRANDE QUANDO...

...os punhos ultrapassam super a linha dos pulsos
...a costura dos ombros fica caída, na frente ou atrás
...fica um sacão de tecido na parte da frente, na altura da virilha (um pouquinho sobrando não tem problema!)
...a costura lateral da peça, na altura do quadril, fica arredondada e muito longe do corpo
...faixinhas e cintos fazem engruvinhar tecido de sobra na altura da cintura
...a alça do sutiã fica à mostra no decotón (a não ser que a peça tenha sido feita pra deixar ombros à mostra)
...o decote mostra mais do que devia, ou se abre (tipo pra frente) quando você se senta
...a linha da cintura fica muito abaixo da cintura de verdade
...você se olha no espelho e não sabe onde tão os seios, onde tá a cintura, onde tá a virilha, onde tá nada
...tem tanto tecido na parte das coxas que uma calça reta fica parecendo uma "cenoura" (rá!)
...as alcinhas ficam caindo dos ombros o tempo todo ...a saia vai rodando na medida em que você anda/se move
...a peça forma uma pregona nas costas, logo abaixo da gola, com a sobra de tecido (sinal de que a parte de baixo tá super longa ou que a gola tá super alta)
...você consegue sair da peça sem abrir nenhum zíper botão ou fecho

A PEÇA TÁ MUITO PEQUENA QUANDO...

...marca a virilha com voltinhas e reentrâncias (uó)
...marca atrás a ponto de se ver nitidamente a forma da calcinha ou do sutiã (uóóó)
...o tecido acompanha a voltinha do bumbum e segue grudado na parte de trás da coxa (não pode!)
...a cintura fica espremida dentro da peça e a barriga "explode" com volume a mais dos lados, logo em cima - tipo um muffin
...os braços não se movem direitinho (muitas vezes não precisa "se abraçar" com folga - sabe como?, mas tem que se mexer com conforto)
...as mangas longas ficam curtas
...as costuras dos ombros ficam mais perto do pescoço do que do braço
...as cavas ficam desconfortavelmente próximas das axilas de quem veste (isso até machuca, né?)
...os botõezinhos da frente, quando fechados, formam buraquinhos entre eles sobre os seios ou sobre a barriga - querendo explodir!
...o busto fica achatado pra conseguir caber dentro da modelagem
...a blusa/camisa pula pra fora da calça/short/bermuda com um mínimo movimento - ou quando você simula um abraço e a camisa/blusa deixa a barriga à mostra
...a saia ou o vestido sobre incrivelmente quando você se senta
...quando na hora de vestir, uma peça com cintura no lugar parece milagrosamente ter mudado pra 'cintura alta'
...os bolsos nunca parecem fechados, "assentados"
...as costuras repuxam ou parecem forçar
...o zíper fecha com dificuldade, precisando de força pra subir (ou descer)
...você não consegue respirar direito