VISUAL "PARA" O OUTRO

O "para" tá assim, entre aspas, porque na (verdade) tudo que a gente escolhe usar é pra gente mesma - tem que ser assim, né? Mas acontece da gente ter ocasiões em que prestar atenção no outro - em quem a gente vai encontrar - dá informações ótimas pra construir nosso próprio look. Não tem necessidade de se vestir diferente, ou deixar de ter personalidade. Não tem a ver com se fantasiar: tem a ver com observar formalidade, estilo, interesses e gostos da pessoa com quem a gente vai estar e montar uma versão-da-gente-pra-encontrar-essa-pessoa, preparada especialmente pra isso.

11.png

A sacada é incorporar no próprio look alguns 'símbolos de vestir' que o interlocutor reconheça com facilidade, que sejam confortáveis pra ele, que façam parte do seu universo de todo dia. Desse jeito a gente derruba quaisquer barreiras de comunicação, qualquer idéia de distância, e quem encontra a gente fica à vontade, abre o coração, a relação já se estabelece mais próxima! Pensa que vale pra fazer reunião, pra ter empréstimo no banco (!!!), pra encontrar clientes, pra apresentar pessoas, vale até pra paquera! :)

Se a pessoa com quem a gente vai estar é mais formal (ou vem de um ambiente formal), a gente pode escolher mais tecidos planos que malhas, mais formas tradicionais do que muito despojadas ou maluquetes. Cores mais coloridas ou mais neutras podem transmitir mensagens de mais frivolidade/animação ou de discrição/rigidez - e tudo isso pode acontecer pro bem e pro mal, depende do que a gente quer! Estampas (de vários tipos, muitas ou pouquinhas) e caimentos (folgado, ajustado, contido, soltão) e acessórios (divertidos, sexy, originais, clássicos) também podem equilibrar aparências e equilibrar todo "discurso visual"!