CÍRCULO DE CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE E ATUAÇÃO PROFISSIONAL
REFERÊNCIAS, FONTES, PROPOSTAS DE APROFUNDAMENTO E EXERCÍCIOS
material exclusivo da turma 1 (nov-2016)

AULA 1 :: IDENTIDADE E METODOLOGIA

1) Apresentação do círculo

o círculo é um princípio e também uma forma. age contra a ordem social, a compartimentação, superior/inferior, a hierarquia que compara uma mulher às outras” (O Milionésimo Círculo – Jean Shinoda Bolen)

“exponha-se ou escolha estar presente fique atenta ao que tem coração e significado fale a verdade sem vergonha ou julgamento esteja aberta ao resultado e não apegada a ele” (Angeles Arrien – The Four-Fold Way)

Para se aprofundar no conceito de círculos femininos:
_livro O Milionésimo Círculo – Como transformar a nós mesmas e ao Mundo Jean Shinoda Bolen

2) Parêntese na nossa vida profissional

“os homens, com auxílio das convenções, resolveram tudo facilmente e pelo lado mais fácil da facilidade; mas é claro que nós devemos agarrar-nos ao difícil. Tudo o que é vivo se agarra a ele, tudo na natureza cresce e se defende segundo a sua maneira de ser; e faz-se coisa própria nascida de si mesma e procura sê-lo a qualquer preço e contra qualquer resistência. Sabemos pouca coisa, mas que temos que nos agarrar ao difícil é uma certeza que não nos abandonará” (Rilke - Cartas a um jovem poeta)

“não é possível resolver quaisquer problemas sem conhecê-los em profundidade. na pressão do dia-a-dia a gente tenta solucionar problemas na medida em que as questões vão surgindo. seguimos reagindo instintivamente, a partir do que a gente presume conhecer, e muitas vezes a gente não se aprofunda o suficiente. o leque de alternativas (que pode ser bem mais amplo) deveria ser explorado a fundo antes da gente tomar decisões -- assim, quase sempre essas decisões resolvem problemas no curto prazo, sem que a gente considere implicações em longo prazo (e pior, sem levar em consideração as pessoas). as decisões são tomadas muito rapidamente, já que a gente quer se libertar desse 'problema' que parece ser só pontual” (O Executivo Consultor – Bernhard Walzberg)

3) Proposta de abertura para o sentir

“a gente avalia problemas a partir do PENSAR e raramente SENTE o problema -- e quando a gente sente, tem tendência a reagir emocionalmente. acontece que o SENTIR, que deveria estar no meio entre o problema e a decisão, é ignorado: como a gente percebe o ambiente, as preocupações e resistências dos envolvidos, os interesses reais das nossas clientes, etc; coisas que permitiriam captar o que realmente está acontecendo. sem isso, a gente avança diretamente do pensar pra decisão -- e há sempre o perigo de generalizar, de simplificar escolhendo entre o preto e o branco e ignorar todas as outras cores do arco-íris” (O Executivo Consultor – Bernhard Walzberg)

4) Consciência estratégica e objetivos de longo prazo

“no processo de alcançar nossos objetivos desenvolvemos recursos internos, habilidades e competências, que fortificam nossa autoestima — assim, o que se constrói não é o resultado que foi alcançado, e sim o que a pessoa desenvolveu em si própria pra alcançá-lo.” (O Executivo Consultor – Bernhard Walzberg)

5) Estudo da própria biografia

Exercício 1
Sem raciocinar muito, com as primeiras palavras que vierem à mente, identificar e listar:

(Procure não de resultados concretos – mesmo porque, não haverá – apenas anote possibilidades. O objetivo é ampliar repertório - até de vocabulário!

Nesse exercício quando pode se chegar a qualquer resultado? Nunca!)

1) suas características pessoais marcantes 2) singularidades identificadas na própria história 3) seus valores ancestrais

Pode ser um exercício e tanto buscar os significados das palavras listadas no exercício em dicionários ;)

“como pesquisadora, observo o comportamento humano para poder identificar e dar nome aos sutis relacionamentos, padrões e conexões que nos ajudam a dar sentido aos pensamentos, comportamentos e sentimento” (A Arte da Imperfeição – Brené Brown)

Para se aprofundar no trabalho de pesquisa e conceituação da Brené Brown:
_livro A Arte da Imperfeição
_blog da Brené Brown
_TED da Brené Brown sobre vulnerabilidade

6) passado, presente e futuro – quem eu sou e o que quero ser?

Exercício 2
Num papel em branco estão todas as possibilidades! Responder tentando se conectar com o sentir:

1) o que me trouxe até aqui?

(minha história, minhas habilidades, minhas paixões, minhas vocações, meus medos, minhas dificuldades, minhas adversidades)

2) se a minhas empresa fosse uma pessoa, como eu a descreveria? como ela é hoje?

Exercício 3
Responder:

1) quais os futuros desejáveis pra minha empresa?

2) como esses futuros desejáveis impactam o meu entorno?

(minhas clientes, meu mercado, meu nicho, minha agenda pessoal)

3) o que falta pra eu atingir esses futuros desejáveis?

4) o que me impede de construir esses futuros desejáveis?

Para se aprofundar no conceito de futuros desejáveis:
_site Crie Futuros
_ebook Desejável Mundo Novo da Lala Deheinzelin

”o estresse bom, ao contrário daquele que causa dissociação, pode ser vivenciado como agradável; pode nos motivar ou nos deixar curiosos” (Como Manter a Mente Sã — Philippa Perry)

“quanto mais rico e estimulante é o nosso ambiente, mais encorajados nos sentimos a aprender novas habilidades e a expandir nosso conhecimento” (Como Manter a Mente Sã — Philippa Perry)

Exercício 4
Feche os olhos e pense na sua vida profissional hoje. Tente responder com o coração:

1) quais são os meus limites?

2) do que não abro mão?

Exercício 5
Agora pegue uma folha grande de papel:

1) desenhe um círculo no meio. dentro dele, escreva exemplos de atividades dentro da consultoria nas quais você se sente completamente confortável.

2) fora desse círculo, escreva exemplos de atividades que você pode fazer, mas que exigem um pouquinho mais de você – aquelas atividades que as deixam de alguma forma nervosas, mas não o bastante para as impedirem de fazê-las. desenhe um círculo ao redor dessas atividades.

3) na próxima faixa, escreva as atividades que você gostaria de fazer, mas acha difícil reunir coragem pra fazê-las, as que têm medo demais até para tentar.

Exercício 6
A ideia é se propor a descobrir possibilidades pra estender a zona de conforto (propostas de aplicação prática profissional)

1) escolher alguma atividade do terceiro círculo pra testar a médio prazo (em até um ano)

2) escolher alguma atividade do segundo círculo pra testar a curto prazo (nos próximos meses) que seja um caminho de extensão pra atividade anterior

Para se aprofundar nos conceitos de estresse positivo e neuroplasticidade:
_livro Como Manter a Mente Sã de Philippa Perry
_livro O Cérebro que se Transforma de Norman Doidge

SUCESSO no dicionário = aquilo que sucede; acontecimento; fato; caso êxito; bom resultado; vitória

“eu amo a mim mesma; por isso trabalho naquilo que verdadeiramente gosto de fazer, um trabalho no qual eu posso usar meu talento e capacidade, trabalho com – e para – pessoas que eu amo e que me amam, e recebo um pagamento justo.” (Tratamento de Amor – Louise Hay)

"Não é mais rico quem tem mais, mas quem precisa menos. Apesar de não estarmos conscientes disso, o nosso desejo de mais, seja no material ou emocional, é a principal fonte de nossas preocupações e desapontamentos. Quando aprendemos a viver com pouco e aceitando tudo que a vida nos oferece no momento, podemos alcançar uma vida mais equilibrada e reduzir a tensão e stress. Entender que já temos todo necessário para atingir a paz interna e felicidade é um ensinamento que traz tranquilidade na caminhada e evita a ansiedade e desgaste incessante de sempre achar que a felicidade está logo ali na frente, mas nunca aqui." (interpretação de princípios do Budismo)

Para se aprofundar nestes conceitos de tempo e dinheiro:
_livro Eu sou as Escolhas que eu Faço de Elle Luna
_medium da Elle Luna

7) reconquista da minha id profissional IDENTIDADE no dicionário = fazer a diferença; ser única

”ser um indivíduo não é tanto uma questão de fazer o que os outros não fizeram ou não fazem, é mais uma questão de fazê-lo com um sentimento que expresse todo o seu ser.” (Como Lidar com a Adversidade – Christopher Hamilton)

Missão razão de ser de uma empresa. se expressa nas necessidades do mercado ou da sociedade que a empresa satisfaz. a missão é composta de uma frase convincente, transmitindo realmente o essencial e destacando os compromissos que a empresa se propõe.

Exercício 7
Com o conceito de missão fresco na cabeça, responder:

1) o que eu faço?

2) pra que existo?

3) se não fizesse, do que mundo sentiria falta?

(quais são os benefícios do que eu faço não só pra mim, mas também pro mundo?)

4) qual a minha missão?

Valores
diretrizes que ajudam a fazer escolhas

Exercício 8
Com o conceito de valores fresco na cabeça, responder:

1) o que é importante pra mim?

2) do que eu não abro mão?

3) quais são os valores da minha empresa?

Visão
não é algo que temos que fazer, mas o que imaginamos e desejamos como uma imagem arrebatadora do nosso futuro. o objetivo da visão é criar uma imagem com a qual a empresa possa se identificar, que nos entusiasme e nos estimule a dar o nosso melhor — como uma luz que ilumina o caminho que a empresa vai trilhar e que irá pautar nossas decisões, estabelecendo valores que tenham força e energia para aglutinar o potencial da empresa. a visão é composta de diversas frases que despertam o nosso entusiasmo e direcionam os objetivos de longo prazo.

Exercício 9
Com o conceito de visão fresco na cabeça, responder:

1) qual é o objetivo da minha empresa?

2) como eu quero ser reconhecida?

3) qual é a minha visão?

Para se aprofundar nos conceitos de missão, valores e visão:
_livro O Executivo Consultor – Renasce uma Empresa de Bernhard Walzberg

8) compreendendo a própria metodologia METODOLOGIA no dicionário = conjunto das regras e dos procedimentos pra realização de uma pesquisa

sinônimos = organização, sistema, estrutura, forma, processo, princípios e sustentação

Exercício 10
Vamos pensar juntas e anotar palavras:

1) qual o objetivo da metodologia que a gente aplica? o que se quer atingir com ela?

2) quais os diferenciais dessa metodologia?

entregas
entregas

3) buscar individualmente nesse conjunto de palavras as que mais tem a ver com a missão/valores/visão de cada uma de nós.

01 extra \o/

((do google: Ikigai é uma palavra japonesa que significa "o que te faz acordar todas as manhãs", a tua paixão, o que dá sentido à tua existência.
+ no wikipedia))

ikigai :: consultoria de estilo
ikigai :: consultoria de estilo

AULA 2 :: ATENDIMENTO À CLIENTE

1) sobre mudanças

“mudanças geram resistência em diversos níveis internos: no pensar, porque não conseguimos ainda entender porque e como devem ser feitas; no sentir, já que surge o medo de perder o conforto do conhecido, de que talvez o desafio seja maior que a nossa capacidade; e finalmente no querer, aquele nível sobre o qual recai a responsabilidade pela tomada de decisões.” (O Executivo Consultor – Bernhard Walzberg)

Exercício 1
Vamos pensar em situações e experiências e compartilhar com o grupo:

1) que situações eu vivi nos atendimentos que fiz em que me deparei com a resistência no pensar de uma cliente?

2) que situações eu vivi nos atendimentos que fiz em que me deparei com a resistência no sentir de uma cliente?

3) que situações eu vivi nos atendimentos que fiz em que me deparei com a resistência no querer de uma cliente?

resistencia
resistencia

2) “perguntar e entender”

“existem duas atitudes possíveis numa interação: uma, afirmar e defender; outra, perguntar e entender. quando não damos atenção ao que a cliente diz, demonstramos falta de confiança nas suas ideias. quando ela percebe essa falta de confiança, pode reagir de três maneiras diferentes, nenhuma delas eficaz ou objetiva: defensividade, agressividade ou inércia. ao contrário, confiança gera entusiasmo, participação e envolvimento — condições essenciais pra um saudável e criativo trabalho em conjunto."(O Executivo Consultor – Bernhard Walzberg)

Exercício 2
A partir das experiências lembradas no exercício 1 vamos interpretar os dois tipos de reação

1) afirmar e defender

2) perguntar e entender

3) conversas sinceras e novos acordos

SIM/NÃO/SIM = proposta de acolhimento, reconhecimento e novos acordos

como funciona: 1º sim: gratidão + reconhecimento não: negativa justificada 2º sim: oportunidades + soluções

Exercício 3
Vamos treinar a técnica do SIM/NÃO/SIM com alguma das questões do exercício anterior?

4) identificação das diferentes dores das clientes ou potenciais clientes

Exercício 4
Que tal tentar se colocar no lugar da cliente e responder às perguntas abaixo? Procure descrever as dores da forma mais concreta e detalhada possível ;)

1) o que faz a cliente se sentir mal? qual suas frustrações, aborrecimentos ou aquilo que lhe dá dor de cabeça?

2) no trabalho que desempenhamos com essa metodologia quais os possíveis problemas de desempenho que podem aborrecer as clientes?

3) quais as principais dificuldades e os maiores desafios enfrentados pela cliente no vestir?

4) quais são as resistências e os medos (barreiras internas) de uma cliente contratar uma consultoria?

5) que soluções elas estão tentando dar e não estão sendo eficazes?

6) que recursos (barreiras externas) estão impedindo as clientes de contratarem uma consultoria?

medos
medos

5) identificação dos diferentes ganhos para as clientes que contratam

Exercício 5
Que tal se colocar no lugar da cliente e responder às perguntas abaixo? Procure descrever os ganhos da forma mais concreta e detalhada possível a partir das suas experiências profissionais

1) de que forma a consultoria - do jeito que é aplicada atualmente - agrada as clientes? O que elas mais apreciam?

2) no que a consultoria facilita as tarefas ou a vida das clientes?

3) como os relacionamentos ou papéis que as clientes desempenham foram ou podem ser melhorados?

4) o que as cliente mais procuram? o que elas estão buscando quando contratam uma consultoria?

5) quais são os sonhos das clientes? O que visam alcançar ou o que seria um grande alívio pra elas?

6) de que forma as clientes mensuram sucessos e fracassos? Como estimam custos e benefícios?

propostasdevalor
propostasdevalor

6) hierarquia de dores e ganhos

Exercício 6
Agora vamos tentar colocar numa ordem:

1) hierarquizar as dores entre extremas x moderadas

2) hierarquizar os ganhos entre fundamentais x bons de ter

7) curva de aprendizagem

pra traçar uma curva de aprendizagem é preciso considerar:

a) a quantidade de recursos a ser entregue

b) a profundidade de cada entrega

c) o tempo de cada entrega

uma curva pode ser mais plana ou mais íngreme

8) possíveis movimento pra clarear onde se percebe valor

Exercício extra
Vamos pensar juntas? Podemos:

1) contemplar mais tarefas? incluindo as relacionadas e as secundárias? que fundamentem a implementação do valor da consultoria?

2) ir além das tarefas funcionais? propondo alcançar benefícios sociais e emocionais?

3) ajudar muito mais gente ao mesmo tempo a realizar algo que anteriormente seria muito mais complexo ou caro de se realizar?

4) ajudar clientes a realizar uma tarefa de modo radicalmente melhor?

Para se aprofundar em propostas de valor:
_livro Value Proposition Design – Como Construir Propostas de Valor Inovadoras
_blog Strategyzer

Exercício 9
Vamos fazer uma curva de aprendizagem de alguma etapa da consultoria ou de algum serviço:

1) sua curva é plana ou íngreme?

2) ela está em algum ponto extremo? Se sim, como ajustar a entrega pra equilibrar essa curva?

3) analise pós e contras da curva

9) o essencial é muito importante: por que?

atributos que ajudam a gente a colocar o essencial em prática:

_simplicidade

_trabalho/processo concreto

_com (apenas) o que importa de verdade

_centrado na cliente

_organizando uma info após a outra (cadência à narrativa)

_com os acessórios ou suportes apropriados

atributos que ajudam a gente a enxergar o que é extra, o que não é somente o essencial, onde "sobra":

_complexidade

_abstrato demais (não somos terapeutas!)

_carregar TODAS as informações possíveis numa tacada só

_foco nas nossas necessidades e não nas das clientes

_fluxo aleatório de informações

possíveis perguntas pra um feedback preciso de clientes:

_quais os valores reais da consultoria pra você?

_que processos devem ser mantidos e levados adiante?

_o que pode ser reduzido?

_que processos poderiam ser descartados?

_por que?

AULA 3 :: COMUNICAÇÃO PROFISSIONAL + PRESENÇA ONLINE

1) conteúdo: voz, linguagem, forma, assuntos/editorias

exercício 1
-investigação complementar ao exercício de investigação sobre a própria ID (1ª aula) = assuntos e afinidades, voz e forma (conteúdo)

_como começou na consultoria? e o que te mantém empolgada com esse trabalho?

_que lições você vem aprendendo nessa profissão? que descobertas vem fazendo?

_por que você faz tudo que faz (na profissão e na vida)? quais suas motivações, razões, paixões, inspirações pra escolher essa jornada?

_sobre o que você amaria aprender mais? com o que você poderia passar o resto da vida envolvida?

_que temas você gostaria de compartilhar com a sua presença online? sobre o que você poderia conversar pro resto da vida? quais poderiam ser as suas "editorias"? (pensar em 5!) *não é sobre o que as pessoas querem ouvir -- é sobre o que VOCÊ quer falar! <3

_qual a sua maneira de se comunicar, qual o seu jeito? bem humorado? engraçado? sério? objetivo? prolixo? poético? sarcástico? politizado? crítico?

_qual a utilidade da sua presença na internet? serviço? ensinamento? diversão/humor? beleza, inspiração? reflexão/questionamento? reportagem e informação?

-resgatar as dores específicas das clientes + valores da nossa consultoria  (heierarquizadas na aula 2) = buscar as nossas próprias pra comunicar com emoção genuína, buscar CONEXÃO nossa com o que a cliente sente

_o que seriam as minhas dores, com que dores eu mais me relaciono?

_que benefícios eu gostaria de ter (lembrando da colega que passou por cirurgia bariátrica e hoje é especializada em atender outras mulheres operadas)

2) representação visual da presença online: a cara do conteúdo

exercício 2
_representação visual: qual a minha cara? qual a cara desse conteúdo?

_do que você gosta? (visualmente)

_do que você não gosta? (visualmente)

_que sensações você gostaria que suas conversas e o seu trabalho comunicassem?

_como os elementos visuais podem representar isso?

SEPARAR linhas formas cores (e sensações que elas transmitem!) contrastes texturas estampas espaçamentos "proporções de ocupação na imagem" intensidades

que tipos de fonte tem a ver com você? mais espessas, negrito, mais fininhas, alongadas, manuscritas cursivas, manuscritas de forma, vintage, modernas, coloridas, pretas?

3) "guia" de estilo para presença online

exercício 3
_organizar palavras-chave, idéias, sensações como "guia" de presença online *resgatar perguntas pertinentes do exercício pré-aula + exercícios do 1º módulo da aula

_hierarquizar espaços e importâncias pra comunicar personalizadamente: o que é o valor que eu vendo, o que são os benefícios que eu garanto, com que dores o meu trabalho mais se relaciona

_selecionar as top 5 palavras/idéias/sensações das anotações -quem eu sou (módulo 1) -minha voz/linguagem -minha representação visual

4) comunicação dinâmica: newsletters + redes sociais

“a era do conteúdo que traz a ‘vida real’ editada, superproduzida, acabou”. hoje o público quer a realidade nua e crua, imperfeita, autêntica. quem não for corajoso o suficiente para assumir riscos e criar um conteúdo original, que fuja de ‘fórmulas copiadas’, será invisível.” (Alvaro Paes de Barros, diretor do youtube no BR)

5) prática

não esperar ter tempo, mas entender o que importa de verdade e então fazer acontecer o tempo necessário pra esse trabalho: a gente não precisa ter tempo, a gente precisa DECIDIR!

-eu vou experimentar...

-isso é importante porque...

-me proponho a colocar em prática essa experiência em até...

-se eu não começar a experimentar isso eu vou me sentir...

-meu plano de ação é...

-essa experiência vai contribuir para...

-(resultados esperados) em 6 meses eu quero que esse trabalho...

bancos de imagens gratuitos

Librestock Pixabay Unsplash Free Images Pexels

link com 103 outros bancos de imagens gratuitos

pra se aprofundar em comunicação online de negócio (com propósito):
_pastinha com tutoriais de todas as ferramtentas e idéias compartilhadas na aula
_blog do Seth Godin
_blog do Daniel Larusso
_vídeos semanais da Marie Forleo no Youtube

AULA 4 :: CONSTRUÇÃO DO NOSSO MERCADO

1) Introdução

"design jamais significa inventar algo do zero, mas sim repensar mais uma vez objetos já existentes radicalmente – a partir das moléculas, por assim dizer –, de modo que sua aparência possa se transformar de novo. Embora o princípio da utilização, como tal, pareça ter chegado ao grau definitivo de desenvolvimento. Aparentemente, a maioria dos conceitos num vocabulário genérico já existe há muito. Mas, olhando-se um conceito de perto e o reprocessando, é possível dar seguimento à sua construção. Esse tipo de trabalho tem que estar sendo sempre recomeçado. Por isso, vivemos na era do design e do trabalho conceitual: a permanente reinvenção do mundo, partindo do princípio de que ele já existe e ainda assim não basta. De modo que sempre temos uma razão para começar tudo de novo.” (Peter Sloterdijk)

exercício
Melhor usar pantufas do que tentar colocar tapete no mundo.

_qual a sua real responsabilidade para com sua organização, clientes, colegas de trabalho, família, sociedade?

_o que precisa ser feito — que apenas você pode fazer?

_no que o mercado ou a sociedade precisam de você?

_qual o seu incômodo? o que você sente que está errado e que e podia ser feito diferente — principalmente por você mesma?

BRAINSTORM:

_que elementos do nosso meio estão mudando?

_O que as mudanças de mercado, tecnológicas, econômicas ou competitivas (número de profissionais ativas aumentando) significam pra nossas propostas de valor ou modelo de negócio?

_Essas mudanças representam uma oportunidade de explorar novas possibilidades ou uma ameaça?

_nosso modelo de negócio está expirando? Precisamos acrescentar novos recursos ou atividades? Os recursos e atividades atuais oferecem a oportunidade de expandir nosso modelo de negócio? É possível fortalecer nosso modelo de negócio atual ou precisamos desenvolver modelos totalmente novos? Nosso portfolio de modelo de negócio serve para o futuro?

crítica do filme Aquarius (com o trecho que a Kamimi leu na aula)

2) o essencial/o suficiente é mais importante

atributos que ajudam a gente a colocar o essencial em prática:

*simplicidade *trabalho/processo concreto *com (apenas) o que importa de verdade *centrado na cliente *organizando uma info após a outra (cadência --> narrativa) *com os acessórios ou supertes apropriados

_atributos que ajudam a gente a enxergar o que é extra, o que não é somente o essencial, onde "sobra":

*complexidade *abstrato demais (não somos terapeutas!) *carregar TODAS as informações possíveis numa tacada só *que põe foco nas nossas necessidades e não nas das clientes *fluxo aleatório de informações

3) pesquisa de feedback e aperfeiçoamento

*quais os valores reais da consultoria pra você? *que processos devem ser mantidos e levados adiante? *o que pode ser reduzido? *que processos poderiam ser descartados? *por que?

4) "prototipagem"

Relembrando os conceitos das aulas 1 e 2 (minha Id, resistências a mudanças e curva de aprendizagem), responder:

_o que sinto que falta na minha metodologia ou na minha forma de atender pra que eu expresse minha identidade de forma mais perceptível? _o que posso acrescentar/editar/mudar então?

_o que sinto que falta na minha metodologia ou na minha forma de atender pra que as resistências à mudança das minhas clientes sejam dissipadas/compreendidas em todos os níveis? _o que posso acrescentar/editar/mudar então?

_o que sinto falta na minha metodologia ou na minha forma de atuar pra que a curva de aprendizagem da consultoria seja equilibrada? _o que posso acrescentar/editar/mudar então?

5) ética

_que elementos do nosso meio estão mudando?

_o que as mudanças de mercado, tecnológicas, econômicas ou competitivas (número de profissionais ativas aumentando) significam pra nossas propostas de valor ou modelo de negócio?

_essas mudanças representam uma oportunidade de explorar novas possibilidades ou uma ameaça?

_nosso modelo de negócio está expirando? Precisamos acrescentar novos recursos ou atividades? Os recursos e atividades atuais oferecem a oportunidade de expandir nosso modelo de negócio? É possível fortalecer nosso modelo de negócio atual ou precisamos desenvolver modelos totalmente novos? Nosso portfolio de modelo de negócio serve para o futuro?

fazer, repetir, observar resultados/respostas a pesquisas, fazer ajustes, testar de novo

"é muito fácil sermos hipnotizados pela crença implícita de que, quando vinculamos um termo a alguma coisa, sabemos o que ela é -- na verdade, não sabemos. apenas encobrimos o mistério com um rótulo. tudo -- um pássaro, uma árvore, uma simples pedra e, certamente, um ser humano -- é, em última análise, incognoscível. isso ocorre porque todas as coisas tem uma profundidade insondável. tudo que podemos perceber, sentir e pensar a respeito é a camada superficial da realidade, menos do que a ponta do iceberg. (...) quanto mais rápidos somos em ligar rótulos verbais ou mentais a coisas, pessoas ou situações, mais superficial e sem vida a nossa realidade se torna. assim, mais fracos nos mostramos em relação a ela, ao milagre da vida que continuamente se desenrola dentro de nós e ao nosso redor. com essa atitude, podemos ganhar inteligência, mas perdemos sabedoria -- assim como alegria, amor, criatividade e vivacidade." (do livro "um novo mundo" de eckhart tolle)

etica
etica
futurodesejavel
futurodesejavel

COMO SE TRANSFORMAR?

“Enquanto eu e você estávamos ocupados entrando em becos sem saída e desperdiçando nossos esforços, cientistas têm se ocupado tentando descobrir o que realmente funciona. E agora eles sabem.

Pequenos passos funcionam.

Esforço consistente funciona.

Suporte de um grupo funciona.

É isso. Três coisas. Defina um objetivo, e em pequenos e consistentes passos, trabalhe para alcançá-lo. Procure pela ajuda dos seus pares quando começar a desanimar. Repita.

Você vai se transformar.”

- Zig Ziglar

Tenho buscado constantemente entender o que funciona nesse caminho de transformação.

Neste fragmento, Zig Ziglar sintetizou com maestria.

Pequenos passos, esforço consistente, ajuda de outras pessoas.

Essas três ações são padrões na minha vida e nas vidas que acompanhei.

Autoconhecimento, auto-confiança, empatia, propósito, tudo isso ajuda e dá fundamentos pra coisa toda.

Mas se há três ações essenciais, me parece que elas são: dar pequenos passos, ser consistente e saber pedir ajuda." (Daniel Larusso)

captura-de-tela-2016-11-07-as-4-31-32-pm
captura-de-tela-2016-11-07-as-4-31-32-pm
img_0278
img_0278

<3